Siga-nos

Perfil

Expresso

Mundial - 2010

"Ronaldo é o nosso líder, o nosso capitão"

O selecionador português, Carlos Queiroz, elogiou hoje a brilhante exibição de Eduardo frente à Espanha, mas assegura que Cristiano Ronaldo continuará a ser o capitão. Clique para aceder ao dossiê Mundial-2010

O selecionador português, Carlos Queiroz, elogiou hoje a brilhante exibição de Eduardo, na partida com Espanha, nos oitavos de final do Mundial2010 de futebol, garantindo que Cristiano Ronaldo continuará a ser o capitão.

Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ Mundial-2010

"Foi uma prestação brilhante. Parou alguns remates da Espanha. Manteve a equipa a lutar pelo resultado na maior parte do tempo. Infelizmente, num ressalto a bola sobrou para a Espanha. Na primeira parte, tivemos um lance idêntico, mas a bola sobrou para um jogador espanhol", referiu.

Após a derrota com a Espanha (1-0), que afastou Portugal do Mundial2010, Carlos Queiroz garantiu ainda que Cristiano Ronaldo não deixará de ser o capitão.

"Essa questão não se coloca"

"Essa questão não se coloca. É o nosso líder, o nosso capitão. É uma decisão da Federação e do selecionador. Se a tomámos é porque achamos que ele consegue", afiançou.

Carlos Queiroz disse ainda que Portugal tem de "aparecer mais forte no próximo mundial, com melhor equipa, melhores jogadores e jogar sempre para ganhar".

"Terminou a campanha de Portugal. Parabéns à Espanha. Faço votos que até ao final do campeonato sejam felizes. Foi um jogo difícil. Genericamente, a Espanha explanou o seu jogo, teve a bola, e assim teve mais domínio do jogo. Portugal fez o seu futebol. Tentámos sempre contrariar o jogo da Espanha. Tivemos as nossas oportunidades", disse.

"Vitória espanhola assenta bem"

Para Queiroz, "tendo em atenção o número de oportunidades que a Espanha teve, a vitória assenta bem".

"Dar os parabéns e uma palavra de apreço aos jogadores e à seleção portuguesa. Bateram-se com dignidade. Os adeptos portugueses têm todos os motivos para estar orgulhosos da forma brilhante como a equipa portuguesa esteve neste Mundial", referiu.

Queiroz considerou ainda "ser segundos, terceiros ou oitavos não nos satisfaz", pois "quando se entra é para ganhar".

"O sucesso era fazer prestação honrosa, que dignificasse o futebol português e que os jogadores saíssem sempre de cabeça erguida. Isso aconteceu. Mas ambicionamos chegar sempre mais à frente", disse.

Um golo de David Villa aos 63 minutos acabou com o sonho mundial da seleção portuguesa, enquanto a campeã europeia Espanha vai defrontar o Paraguai nos quartos de final.