Siga-nos

Perfil

Expresso

Mundial - 2010

Portugal vence Moçambique no derradeiro acerto

Danny é festejado por Deco depois de ter marcado o golo que abriu o marcador em Joanesburgo

Estela Silva/Lusa

Golos de Danny e Hugo Almeida (2) garantiram a vitória de Portugal sobre Moçambique, em Joanesburgo, no último jogo treino antes do início do Mundial 2010 de futebol da África do Sul. Clique para aceder ao índice do Dossiê Mundial-2010

A seleção portuguesa venceu hoje Moçambique por 3-0, em Joanesburgo, no derradeiro encontro de preparação antes da estreia no Mundial de futebol de 2010, com Danny e Hugo Almeida em destaque. 

Clique para aceder ao índice do Dossiê Mundial-2010

Em Joanesburgo, no Estádio Wanderers, "catedral" do críquete na África do Sul, mesmo sem forçar muito o ritmo, Portugal fez um bom teste para a estreia no Mundial 2010, frente à Costa do Marfim, a 15 de junho. 

O médio ofensivo Danny pode ter entrado na luta por um lugar no "onze", que parecia entregue a Nani - deixou hoje a convocatória devido a lesão -, com Simão, depois de ter marcado um golo (52 minutos) e feito a assistência para o primeiro dos dois golos do suplente Hugo Almeida (75 e 83), que parece querer "roubar" o lugar a Liedson. 

Destaque ainda para o regresso de Pepe à competição, quase seis meses depois da grave lesão no joelho direito sofrida ao serviço do Real Madrid, a 12 de dezembro.    

Danny activo na frente de ataque

A sete dias da estreia no Mundial2010 e no dia em que recebeu a má notícia de que perdeu Nani, o selecionador português, Carlos Queiroz, fez as últimas experiências, em especial com a entrada de Danny para ocupar uma das alas, como opção à ausência do extremo do Manchester United. 

Outras surpresas foram a ausência de Cristiano Ronaldo do "onze" e a entrada de Miguel para o lado direito da defesa, no lugar de Paulo Ferreira, que tinha sido titular nos particulares com Cabo Verde e os Camarões. 

Hugo Almeida depois de ter apontado um dos dois golos frente a Moçambique

Hugo Almeida depois de ter apontado um dos dois golos frente a Moçambique

Estela Silva/Lusa

Assim, Portugal atuou com Eduardo na baliza, Miguel, Ricardo Carvalho, Bruno Alves e Fábio Coentrão na defesa, enquanto o trio do meio campo era composto por Pedro Mendes, Raul Meireles e Deco, e o ataque ficou entregue a Simão, Danny e Liedson. 

Num relvado algo irregular e que foi pintado para o jogo, a equipa lusa entrou sem grande velocidade e apenas ia criando perigo em remates de longe, como foram os casos de Raul Meireles (4 minutos) e Simão (25 e 28). 

Já depois de Deco ter caído na área, aos 17 minutos, numa disputa com Mexer, Liedson dispôs da melhor ocasião lusa da primeira parte, aos 34, após um cruzamento de Raul Meireles, mas o cabeceamento do avançado foi bem parado por Lamá. 

Moçambique atirou ao poste

Contudo, a grande oportunidade do primeiro tempo acabou por pertencer a Moçambique, num grande remate de Campira, que fez a bola embater com estrondo no poste da baliza de Eduardo. 

No recomeço, apareceu a dupla Deco e Danny, que resultou no primeiro golo português e no 800.º da história da equipa das "quinas". 

Aos 52 minutos, Deco isolou Danny, que passou por Lamá e empurrou para a baliza deserta, num lance que, quatro minutos depois, teve repetição quase a papel químico, mas o guarda-redes moçambicano fez uma grande defesa. 

Já sem Deco em campo, foi Danny que voltou a estar em destaque, ao oferecer o segundo golo a Hugo Almeida, depois de uma excelente arrancada pela esquerda.   

Aos 83 minutos, já com Pepe em campo, Hugo Almeida "bisou", na recarga a um remate de longe de Cristiano Ronaldo, que Lamá defendeu para a frente.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***