Siga-nos

Perfil

Expresso

Mundial - 2010

Jesus: Cristiano Ronaldo "é pouco valorizado" em Portugal

Ronaldo visivelmente aborrecido com a derrota portuguesa

Armando Franca/AP

O técnico do Benfica diz que a seleção nacional iniciou o Mundial-2010 com um "discurso negativo". (Atualização permanente: principais notícias Lusa de hoje sobre o Mundial.) Clique para aceder ao índice do Dossiê Mundial-2010

 

21h24 - Jesus diz que Cristiano Ronaldo "é pouco valorizado" em Portugal

O técnico do Benfica, Jorge Jesus, afirmou hoje que Cristiano Ronaldo é pouco valorizado em Portugal e considerou que a seleção lusa iniciou o Mundial2010 de futebol com um "discurso negativo".

As declarações do técnico acontecem um dia após a eliminação da seleção de Portugal, capitaneada por Cristiano Ronaldo, nos oitavos de final do Mundial da África do sul2010, ao perder com a Espanha, por 1-0, no Estádio Green Point, na Cidade do Cabo.

Há muita gente em Portugal que não sabe valorizar o Ronaldo, em Espanha é um jogador muito acarinhado, respeitado e em Portugal não, nem o valorizamos e isso é algo do nosso país. Temos que o valorizar, não esteve tão bem mas os grandes jogadores são assim", afirmou Jorge Jesus. 

O técnico "encarnado", que falava à margem da apresentação do equipamento alternativo do Benfica para a próxima temporada, considerou que as declarações do avançado do Real Madrid, após a eliminação frente à Espanha, foram um "desabafo sem intenção de atingir" o selecionador Carlos Queiroz. 

Tínhamos equipa para chegar ao título porque sei o valor dos jogadores portugueses. Foi uma desilusão de todos pois sentimos que Portugal podia chegar mais longe. Começámos com um discurso negativo logo de início", lamentou Jorge Jesus, que levou o Benfica ao título nacional na época passada. 

A Espanha foi melhor que Portugal e porque é que Portugal perdeu? Eu sei, mas eu sou treinador do Benfica", disse, rejeitando comentar as opções de Carlos Queiroz. 

Sobre Fábio Coentrão, jogador do Benfica, o treinador do clube da Luz referiu que tem cada vez mais a "convicção que vai ser um dos melhores laterais do Mundo" e deixou na 'mãos'dos presidente Luís Filipe Vieira a decisão de uma possível transferência do jogador luso. 

Antes do Mundial disse que o Fábio ia ser a revelação, disse que ia ser um dos melhores laterais do mundo e cada vez mais tenho essa convicção. É um lateral esquerdo de um nível muito alto", disse. 

A imprensa desportiva lusa tem feito referência ao alegado interesse do Bayern de Munique na contração de Fábio Coentrão, jogador que esteve em evidência na seleção de Portugal durante o Mundial-2010. 

---------------------------------------------------------------------------  

20h21 - Johan Cruyff diz que "nunca pagaria" para ver jogar o Brasil de Dunga



O holandês Johan Cruyff atacou duramente o estilo de jogo do Brasil no Mundial de futebol da África do Sul, afirmando que "nunca pagaria" para ver jogar a equipa orientada por Dunga.



"É uma vergonha para os adeptos", sublinhou o antigo internacional holandês, que orientado o FC Barcelona.



O holandês fez estas declarações dois dias antes do encontro dos quartos de final entre a seleção dos "país das tulipas" e a equipa pentacampeã mundial.



Cruyff explicou que o Brasil "tem jogadores com muito talento, mas que jogam de uma forma muito defensiva e pouco interessante", concluindo: "É uma vergonha para os adeptos e para o torneio, porque é uma das equipas que toda a gente quer ver".



O Brasil venceu o Grupo G da fase preliminar, relegando a seleção de Portugal para a segunda posição, tendo afastado o Chile, por 3-0.  

--------------------------------------------------------------------------- 

19h22 - Notas do Mundial  



Curiosidades sobre o campeonato do Mundo de futebol de 2010, que se realiza na África do Sul, de 11 de junho a 11 de julho:  

 

      

A face menos conhecida do golo do século de Maradona

 

Entre os vários adjuntos do "Deus" e selecionador de futebol da Argentina, Maradona, está Hector Enrique. O nome pouco diz a muita gente, mas foi o jogador que serviu "El Pibe d'Oro" no lance em que o "astro" fintou vários internacionais ingleses antes do denominado "golo do século", no México1986.

 

Cardozo acertou quatro em cinco penáltis

 

O avançado paraguaio do Benfica Oscar Cardozo, protagonista decisivo no desempate por grandes penalidades diante do Japão, tinha acertado quatro em cinco remates na sessão de treino específica, revelou o selecionador dos "guaranis". A pontaria de "Tacuara" apurou o Paraguai pela primeira vez para os quartos de final de um Mundial (5-3), após 120 minutos sem golos.



Modelo paraguaia promete mostrar dotes


 

A manequim paraguaia Larissa Riquelme é uma fã incondicional da seleção albiroja e foi notada a enfrentar o frio invernal de Assunção com peças de roupa mínimas, no apoio à equipa. A modelo já prometeu partilhar as suas partes íntimas com o público no caso de os guaranis eliminarem agora a Espanha.  

 

Mercosul vs. UE

 

O Mercado Comum do Sul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai), criado em 1991, tem um representante em cada um dos jogos dos quartos de final, enquanto a União Europeia só conta com três (Alemanha, Espanha e Holanda) e o Gana é o único "sobrevivente" africano do primeiro Mundial daquele continente.

 

Boas memórias bleus 

 

Apesar da desastrosa participação da França, eliminada na primeira fase, os bleus deixaram boas recordações no seu luxuoso hotel, em Knysna. A equipa teve muito boa relação com o pessoal e foi um privilégio, disse um porta-voz do estabelecimento, que se prepara para receber o Festival das Ostras, no dia em que o presidente da federação e selecionador gauleses prestaram esclarecimentos à Assembleia Nacional. 

 

---------------------------------------------------------------------------  

18h36 - Presidente nigeriano suspende seleção por dois anos por má prestação 

O presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, suspendeu a seleção de futebol das competições internacionais por dois anos, devido à fraca prestação da equipa no Mundial de futebol África do Sul, anunciou um porta-voz. 

De acordo com Ima Niboro a suspensão também está relacionada com alegadas suspeitas de corrupção pouco antes do início da competição. 

A mesma fonte acrescentou que todas as verbas disponibilizadas à Federação de Futebol da Nigéria vão ser analisadas e todos os "culpados irão ser sancionados".

Um porta-voz da federação nigeriana disse, entretanto, em declarações à agência noticiosa Associatied Press não ter qualquer informação sobre a suspensão. "Não fomos informados de nada", afirmou Ademola Olajire. 

O comité executivo da federação já tinha apresentado desculpas ao presidente e a todos os adeptos de futebol sobre a prestação da seleção no Mundial.

A Nigéria terminou o grupo B da primeira fase na última posição, tendo averbado derrotas com Argentina e Grécia, e um empate com a Coreia do Sul.

Em fevereiro, a federação nigeriana despediu Shaibu Amodu do cargo de selecionador, tendo contratado o sueco Lars Lagerback apenas quatro meses antes do início da competição. 

A Nigéria pode vir a ser punida pela FIFA devido à interferência governamental, proibida pelos estatutos do organismo máximo do futebol mundial. 

"Não temos informação oficial sobre o assunto", afirmou uma fonte da FIFA, acrescentando: "No entanto, a posição da FIFA sobre as interferências políticas é bem conhecida". 

O próximo compromisso oficial da seleção de futebol da Nigéria está agendado para setembro, em jogo de qualificação para a Taça das Nações Africanas 2012. 

---------------------------------------------------------------------------

18h21 - Raymond Domenech e Jean-Pierre Escalettes não fizeram declarações na Assembleia Nacional francesa

A FIFA manteve hoje o alerta de que quaisquer interferências políticas nas federações nacionais serão punidas pelo organismo que rege o futebol mundial, deixando assim um aviso claro ao governo francês. 

Num dia em que o presidente da Federação Francesa de Futebol, Jean-Pierre Escalettes, e o selecionador Raymond Domenech foram recebidos pela Assembleia Nacional para justificarem as razões do fiasco francês no Mundial, a FIFA reafirmou a sua posição de não admitir interferências governamentais nas federações. 

Apesar de todo o aparato que rodeou a audiência, não foram feitas quaisquer declarações, nem por Domenech, nem pelo demissionário Escalettes. 

Após duas horas de audiência, os dois conseguiram evitar os cerca de cem jornalistas que aguardavam à saída, enquanto alguns deputados ainda tentaram que a mesma não fosse feita à porta fechada, sem sucesso. 

Entretanto, a FIFA poderá mesmo ter de agir, mas no caso da Nigéria, que anunciou hoje a suspensão por dois anos da sua Federação, devido aos maus resultados no Mundial, foi eliminada na primeira fase, e também sob acusações de corrupção. 

Hoje, um dia depois de Portugal ter sido afastado pela Espanha nos oitavos de final, cumpriu-se a primeira pausa no torneio, que regressa na sexta feira com os dois primeiros encontros dos quartos de final. 

-------------------------------------------------------------------------

18h20 - Queiroz: "Portugal mais forte no Euro2012" (vídeo)

--------------------------------------------------------------------------

17h45 - Mourinho defende Ronaldo e diz que Simão falhou

---------------------------------------------------------------------------

16h29 -  Maniche esperava mais de Portugal  



O futebolista do Sporting Maniche afirmou hoje que a fasquia da seleção portuguesa no Mundial estava "muito alta" e confessou que esperava mais de Portugal, apesar de não acreditar que Cristiano Ronaldo quisesse ofender alguém.  



"A fasquia foi posta muito alta. A fasquia era chegar à final e ganhar, segundo o que se ouvia e dizia pelos próprios responsáveis. É de lamentar, porque, como português, esperava muito mais do que o que fizemos ontem (terça feira), mas há jogos assim, a Espanha foi muito forte, Portugal não esteve no seu dia e pagou por isso", afirmou.  

 

Sobre a reação de Cristiano Ronaldo no final do jogo, o internacional português referiu que não acredita que o capitão tenha tido o objetivo de ofender alguém.  

 

"São situações a quente. Depois de uma derrota, todos nós, como jogadores, ficamos tristes e às vezes temos alguns desabafos, ainda para mais quando passamos no corredor da morte, como ouvi ontem e é muito engraçado. Um jogador às vezes não quer falar e saem-lhe algumas palavras, frases que não queria dizer. Mas não posso falar muito mais disso, porque não fiz parte do grupo e não sei o que se passa lá dentro, mas penso que o Cristiano não queria ofender ninguém",referiu.

--------------------------------------------------------------------------- 

16h -  Figo considera vitória espanhola justa e enumera características de um "capitão"

O antigo futebolista internacional português Luís Figo afirmou hoje que a Espanha foi um justo vencedor do encontro de terça feira e, sem querer comentar as declarações de Cristiano Ronaldo, enumerou as características que deve ter um "capitão". 

"Para mim, um capitão, independentemente do insucesso ou sucesso, deve sempre defender o grupo, independentemente de sair prejudicado em termos de imagem, e, acima de tudo, deve nos momentos difíceis dar a cara pelo grupo", afirmou o antigo "capitão" da seleção das "quinas". 

Depois da derrota de Portugal nos oitavos de final do Mundial - 1-0 frente à Espanha -, o "capitão" Cristiano Ronaldo afirmou apenas: "Perguntem ao Queiroz". 

Hoje, numa ação da fundação com o seu nome, no Centro Social do Menino Deus, Luís Figo considerou que "talvez a quente se possam proferir declarações que não são as mais desejadas", acrescentando: "O Cristiano Ronaldo a mim não me interessa, interessa-me a seleção".

Espanha venceu de forma justa

Sobre o jogo, que ditou o afastamento de Portugal do Mundial, Figo referiu que "a Espanha foi um merecido vencedor, foi melhor equipa. Portugal teve desempenho digno, mas não foi suficiente para ganhar e continuar na prova".

Lembrando que já esteve muitas vezes dentro de campo, o mais internacional dos futebolistas portugueses defendeu os jogadores: "Sei que tudo fizeram para conseguir um resultado bom, são os primeiros a sofrer com o insucesso".

Garantindo que estará "sempre com a seleção", Luís Figo elogiou as prestações do guarda-redes Eduardo e de Fábio Coentrão e a postura defensiva de Portugal, mas não "abriu" o jogo sobre os jogadores que mais o desiludiram. 

"Os jogadores a mim não me desiludem, porque eu vivi e fui jogador e sei perfeitamente que tudo fizeram para contribuir para o sucesso de Portugal", disse. 

Figo nega mudança para Madrid

Luís Figo, atual diretor de relações externas do Inter de Milão, onde trabalhou com José Mourinho, desmentiu a possibilidade de se transferir para o Real Madrid, que na próxima época vai ser orientado pelo técnico português. 

No Centro Social do Menino Deus, em Lisboa, o antigo internacional português participou numa ação de apoio ao projeto "A postos para a escola". 

Com o apoio da associação Entreajuda, a fundação Luís Figo levou a cabo o projeto "A postos para a escola", durante o qual foram efetuados rastreios oftálmicos, auditivos e dentários a cerca de 1500 crianças de 55 instituições de solidariedade social no concelho de Lisboa. 

----------------------------------------------------------------------------

 

15h58 - Queiroz desdramatiza Ronaldo, mas deixa aviso

----------------------------------------------------------------------------

11h30 - Sonho espanhol e Villa dominam as manchetes da imprensa espanhola

Fotografias das celebrações de David Villa dominam as manchetes de hoje da imprensa espanhola, em que a frase mais comum é "o sonho espanhol continua", depois da vitória 1-0 sobre Portugal no Mundial de futebol da África do Sul.

Tanto a imprensa generalista como a desportiva dão destaque ao resultado do encontro, visto por mais de 13 milhões de pessoas, segundo os dados divulgados hoje.

O assunto domina as edições matutinas e os espaços online e comparte primeira página com os dois assuntos que dominam a atualidade em Espanha: a paralisação do Metro de Madrid devido à greve e o rescaldo da decisão do Tribunal Constitucional sobre o Estatuto da Catalunha.

A foto com maior destaque é a de Villa, a celebrar o golo que garantiu a passagem de Espanha aos quartos de final.

"O sonho continua vivo", escreve o jornal "ABC", um título idêntico ao do "El Mundo", em que se pode ler "Villa relança sonho de Espanha" e do "El Pais": "Espanha começa a sonhar".

"Toreros"

Muitos jornais destacam na sua cobertura do encontro a atuação de Cristiano Ronaldo, que merece menção na primeira página do "El periódico" (Catalunha), com "Villa elimina Ronaldo", e em artigos como o do desportivo "Marca", com "DV7 merenda um CR7".

O jornal "As" recorre a uma só palavra para a seleção espanhola: "Toreros".

Toda a imprensa refere-se à fraca prestação de Cristiano Ronaldo: "Um dececionante mundial do jogador mais mediático do Mundo". "O torrão mais caro do mundo passou inédito no Mundial, com um golito furtuito no dia do êxtase coreano e um par de remates à trave do seu Tomahawk", lê-se no "El Mundo" num artigo intitulado "Surdo-mudo", em é analisada a prestação do jogador mais caro do Mundo.

Na cobertura da imprensa espanhola destaca-se agora o otimismo que marca o que é, para já, o melhor mundial de sempre da seleção espanhola.

----------------------------------------------------------------------------

10h49 - Adeptos questionam capacidade de liderança de Cristiano Ronaldo

Adeptos portugueses defendem que a Cristiano Ronaldo falta perfil e maturidade para ser "capitão" da seleção de futebol, considerando ainda que em termos desportivos passou ao lado do Mundial2010.  

"Não tem perfil para ser capitão. Um jogador como Bruno Alves ou Ricardo Carvalho tinha sido melhor. Quando as coisas não correm bem, Cristiano Ronaldo é o primeiro a baixar a cabeça. Não começa a incutir esperança nos seus companheiros. Precisamos de alguém que lute mais", defende Joel de Jesus.

O emigrante luso critica o "querer fazer tudo sozinho": "Não faz jogo com a equipa. Messi é diferente. Mesmo que não marque, faz jogo com os outros. Precisamos de um jogador que quer jogar para a equipa inteira. Cristiano Ronaldo tem de aprender que tem de dar jogo para os outros. Não pode ser a única estrela na equipa".  

O irmão David de Jesus considera que "talvez se fosse outro o capitão isso seria melhor para o Cristiano Ronaldo, que teria menos responsabilidade e assim jogaria mais". 

"Ele não tem características para ser capitão"

"Ele não tem características para ser capitão. No futebol, acho melhor que a equipa seja liderada por um defesa central ou guarda-redes", acrescentou.

Carminda Câmara acha que Ronaldo "talvez um dia possa ser capitão, mas é ainda muito jovem e não é maduro para saber que equipa é uma equipa e não ele sozinho". 

"Parece que está chateado com os amigos. Não está a jogar contra eles, mas afastado dos outros", lamenta Alberto Gonçalves. 

"Durante o Campeonato do Mundo houve grande expetativa para ele jogar muito bem, mas nunca correspondeu a essas expetativas. Acho que ele não tem companheiros à altura do que tem no Real Madrid ou Manchester United. Há demasiadas expetativas em torno dele, mas ele é humano", defende Tiago Ferreira. 

Lizete Luz acha que Ronaldo "tem potencial para ser capitão quando jogar melhor (na seleção), mas nesta altura não". 

"Contra Espanha tocou duas vezes na bola. Não fez nada. Defenderam-no bem. Foi indiferente, mas não o que devia ser. O meio campo não o acompanha, pois jogou muito atrás", acrescentou Faustino Martin.  

A canadiana Emmanuel Hardy é "fã" de Portugal, mas acusa o capitão de ser "uma prima dona, uma diva": "É muito bonito, mas no fim o seu futebol foi infrutífero. O guarda-redes (Eduardo) foi o melhor. Cristiano Ronaldo não teve impacto neste mundial". 

--------------------------------------------------------------------------- 

10h15 - Imprensa sul-africana dá "Vivas" a Espanha

A generalidade da imprensa sul-africana dá hoje "Vivas" a Espanha depois da derrota que os espanhóis infligiram na terça feira a Portugal, com o jornal Star a ironizar: "A Espanha molhou a passadeira dos portugueses".

O Sowetan refere em título de primeira página, logo abaixo de uma foto de Cristiano Ronaldo sentado no terreno de jogo: "Fim da estrada para Ronaldo e Portugal", enquanto a manchete de abertura da secção desportiva do Citizen clama "Viva Espanha!".

Sob o título "Armada espanhola continua a velejar", o jornal Star, na sua secção desportiva, afirma que o triunfo espanhol é indiscutível e o resultado óbvio de uma maior atitude atacante, poderio de jogo e domínio em todos os setores.

O Citizen destaca a grande exibição do guarda-redes português e concede-lhe crédito total por ter evitado uma derrota mais expressiva dos portugueses às mãos dos espanhóis.

A maioria dos comentadores critica a fraca prestação da maior "estrela" portuguesa, com alguns a acusarem Cristiano Ronaldo de apostar mais em simulações do que em sacrifício e bom futebol para vencer os espanhóis.

"O avançado-estrela Cristiano Ronaldo não conseguiu inspirar a sua equipa e mais uma vez tentou encantar através de truques e simulações", refere o Citizen, enquanto o Sowetan comenta que "na segunda parte os portugueses pareciam confusos e perdidos e nem as táticas de mergulho conseguiram salvar a sua seleção do devastador ataque espanhol".

A primeira página do Cape Times, publicado na Cidade onde Portugal foi eliminado do Mundial2010 a noite passada, é dominada por uma foto, sem título, que só por si conta a história do jogo. Nela, Cristiano Ronaldo, desolado, olha para o relvado, enquanto, atrás de si, toda a equipa espanhola festeja o golo de David Villa.

-------------------------------------------------------------------------

 

9h44 - Vitória da Espanha frente a Portugal nas capas dos jornais belgas

A vitória da Espanha sobre Portugal por 1-0 e consequente apuramento para os quartos de final do Mundial de futebol da África do Sul domina hoje as capas dos principais jornais belgas.

O jornal flamengo De Morgen titula, numa chamada de primeira página, "David Villa: 'Trabalhei duro por esta vitória", citando o autor do único golo da seleção espanhola.

O Staandard escolhe, por seu lado, o título "Villa inestimável".

Do lado francófono, o Le Soir escreve que a "Espanha derrota Portugal graças a Villa, o matador" e a chamada do La Libre Belgique é: "Espanha num caminho real".

Com esta derrota, na terça feira à noite, Portugal encerrou a sua participação no Mundial de futebol.