Siga-nos

Perfil

Expresso

Mundial - 2010

Inglaterra volta a desiludir

Actualização permanente: principais notícias Lusa de hoje sobre o Mundial. Clique para aceder ao índice do Dossiê Mundial-2010.

21h20 - Inglaterra empate com Argélia

A Inglaterra somou hoje o segundo empate no Mundial de futebol de 2010, ao ficar-se por um "nulo" face à Argélia, depois de já ter sido "empatada" pelos Estados Unidos.

Sem ponta de inspiração, o "onze" comandado pelo italiano Fabio Capello está, assim, no terceiro lugar do Grupo C, concluída a segunda jornada, e obrigado a vencer quarta feira a líder Eslovénia, que contabiliza quatro pontos, depois de ter empatado 2-2 com os norte-americanos.

A formação britânica segue com os mesmos dois pontos dos Estados Unidos, que têm, porém, mais golos marcados (3-3 contra 1-1), enquanto a Argélia somou o primeiro ponto e ainda está na corrida pelos oitavos de final.

16h54 - EUA recuperam e empatam Eslovénia 

Os Estados Unidos somaram hoje o segundo ponto no Mundial de futebol de 2010, na África do Sul, ao empatarem 2-2 com a Eslovénia, depois de terem estado a perder por 2-0, em Joanesburgo. 

Valter Brisa, aos 13 minutos, e Zlatan Ljubijankic, aos 42, apontaram os tentos do "onze" de Matjaz Kek, que, como tinha ganho na estreia (1-0 à Argélia), ficaria apurado se tivesse voltado a triunfar. 

A qualificação esteve iminente, mas, aos 82 minutos, Michael Bradley restabeleceu a igualdade, depois de, aos 48, Landon Donovan ter reduzido. Maurice Edu ainda escreveu a reviravolta, aos 85, numa jogada anulada com polémica. 

Mesmo concedendo a igualdade, a Eslovénia manteve o 1.º lugar do Grupo C, com quatro pontos, contra dois dos norte-americanos. A Inglaterra (um ponto) e a Argélia (zero) defrontam-se a partir das 19h30.   

 

14h22 - Jovanovic e Stojkovic abatem Alemanha e relançam Sérvia

Um golo de Milan Jovanovic e um grande penalidade defendida pelo "leão" Vladimir Stojkovic permitiram hoje à Sérvia bater a Alemanha (1-0) e relançar-se na corrida aos oitavos de final do Mundial de 2010. 

Em Port Elizabeth, Jovanovic marcou aos 38 minutos e Stojkovic parou Lukas Podoslki aos 60, no embate inaugural da 2ª jornada do Grupo D, marcado pela expulsão do germânico Miroslav Klose, a maior vítima da "chuva" de cartões (nove amarelos e um vermelho por acumulação), aos 37. 

A Alemanha, que tinha inaugurado a competição com uma convincente goleada à Austrália (4-0), não de deixou abater pela inferioridade numérica, mas sentiu muito a decisiva intervenção do guarda redes do Sporting. 

Depois disso, o "10" de Joachim Lw continuou a tentar, mas os ex-jugoslavos estiveram mais perto do segundo, em remates aos "ferros" de Jovanovic (67 minutos) e Nikola Zigic (74) e num "tiro" por alto de Gojko Kakar (81).

Com este resultado, a Sérvia, derrotada por 1-0 pelo Gana na ronda inaugural, igualou pontualmente os germânicos e os africanos, que defrontam sábado a Austrália, a partir das 15h locais. 

12h56 - FIFA nega deserção de quatro jogadores da Coreia do Norte 

A FIFA anunciou hoje que os quatro futebolistas da Coreia do Norte dados como desaparecidos da equipa no Mundial 2010, na África do Sul, foram deixados fora da ficha do jogo com o Brasil devido a uma confusão técnica. 

"São só rumores que se publicaram em alguns meios, aparentemente baseados na lista de jogadores para o primeiro jogo, mas temos uma ligação com a delegação norte-coreana e (isso) foi-nos desmentido tanto ontem (quinta feira) como hoje de manhã", explicou o diretor de comunicação da FIFA, Nicolas Maingot. 

Um outro porta-voz da FIFA, Gordon Watson, afirmou que a Coreia do Norte inscreveu 19 jogadores na ficha do jogo de terça feira, ganho pelo Brasil (2-1), deixando de fora aqueles que não se esperava que jogassem, listando-os como "ausentes". 

Algumas notícias, inicialmente avançadas pelo jornal italiano La Stampa, informavam que o avançado An Chol Hyok, o guarda-redes Kim Myong Won, e os médios Kim Kyong Il e Pak Sung Hyok poderiam estar desaparecidos, suscitando o rumor da deserção. 

Os jogadores têm comparecido esta semana nas sessões de treino da Coreia do Norte, que se prepara para o próximo jogo do Grupo G, com Portugal, na segunda feira. 

O regulamento prevê que na ficha de jogo estejam os 11 jogadores titulares e os 12 suplentes, ou seja, os 23 que integram cada uma das seleções presentes no Mundial. 

11h27 - Brasileiros ansiosos por defrontarem adversários mais fortes do grupo 

Os jogadores do Brasil estão ansiosos por defrontaram as equipas mais fortes do grupo G do Mundial de futebol, Costa do Marfim e Portugal, depois de terem vencido a "modesta" Coreia do Norte, por 2-1. 

O Brasil, pentacampeão mundial e líder do grupo G, defronta sábado a Costa do Marfim, que empatou sem golos frente a Portugal, e espera um adversário menos defensivo que os coreanos. 

"Esperamos que eles não joguem muito à defesa", afirmou o avançado Robinho, acrescentando: "Quando o adversário joga muito à defesa torna-se complicado para nós".    

Segundo o avançado Nilmar, "é mais difícil defender do que atacar". O jogador acredita que "a Costa do Marfim tem jogadores de qualidade e precisa de tentar ganhar o jogo pata poder chegar aos oitavos de final". 

A "canarinha" defronta domingo a Costa do Marfim, em Joanesburgo, e joga com Portugal no último desafio da poule, no dia 25, em Durban.

Os brasileiros lideram o Grupo G, com três pontos, seguidos de Portugal e Costa do Marfim, com um, enquanto a Coreia do Norte ainda não somou pontos.

10h52 - Imprensa francesa critica duramente os bleus

A imprensa francesa critica hoje severamente a seleção orientada por Raymond Demenech, após a derrota por 2-0 com o México, no Grupo A do Mundial 2010 em futebol, classificando a atuação da equipa como "lamentável", "patética" e "desastrosa". 

"Os impostores", diz o diário desportivo "L'Équipe" na primeira página, definindo o jogo da seleção francesa como uma "nulidade" e sublinhando que "só um enorme milagre" evitará que a equipa regresse a Paris na próxima semana. 

"É um dos piores revezes sofridos na era Domenech", afirma o jornal, que critica duramente o selecionador por não ter contado com o maior goleador da história da França - Thierry Henry - e ter insistido em Anelka no centro do ataque, "o símbolo do desastre". 

Não escaparam também às críticas do "L'Équipe" jogadores como Ribéry, com uma atitude "insuportável" com a bola, Govou, "calamitoso e inexistente", ou Gallas, que nunca foi o "patrão" da retaguarda. 

Raymond Domenech arrasado

"Le Parisien", o diário mais lido de França, titula como "lamentável" e afirma os "patéticos azuis" foram dominados em todas as fases do jogo. O jornal popular considera que faz falta um milagre - "ganhar e rezar" - e ironiza com o papel de Domenech no últimos encontros importantes. 

"É o momento de felicitar Raymond Domenech por tudo o que trouxe aos bleus (azuis), particularmente nestes últimos dois anos, com uma contribuição que oscila entre o pouco e o nada", comenta o "Le Parisien". 

O diário "Libération" diz que só se salvou o guarda-redes Lloris e o meio campo Malouda no "fracasso" frente a uma "grande equipa mexicana".

O diário conservador "Le Figaro" afirma que a França está "no fundo do abismo", próxima de uma "humilhante eliminação". Para o "Le Figaro", o resultado da atuação da equipa francesa é fruto da improvisação do "cínico" Raymond Domenech, com uma gestão do grupo "deplorável", embora o jornal também não isente os jogadores de culpas na derrota. 

7h12 - Quatro jogadores da Coreia do Norte desaparecidos desde terça feira

Quatro futebolistas da Coreia do Norte estão desaparecidos desde terça feira, dia do jogo entre o seu país e o Brasil, no Mundial 2010 da África do Sul, e a equipa vai fazer hoje uma conferência de imprensa para esclarecer a situação.  

Os quatro jogadores em causa, o avançado An Chol Hyok, o guarda-redes Kim Myong Won e os médios Kim Kyong Il e Pak Sung Hyok, foram dados como oficialmente ausentes no jogo de terça feira, em que a Coreia do Norte perdeu 2-1 para o Brasil.  

A Coreia do Norte havia inicialmente apresentado uma lista de 23 jogadores para este jogo, tendo posteriormente reduzido os nomes para 19, o que está a dar origem a rumores de que os jogadores terão desertado. 

Um porta voz oficial da FIFA, citado pelo jornal italiano "La Stampa", adiantou que a organização não foi informada sobre os motivos da ausência dos jogadores. 

A equipa da Coreia do Norte é a próxima adversária de Portugal no Mundial de Futebol da África do Sul, num jogo marcado para segunda feira, na Cidade do Cabo.

6h32 - Eslovénia pode atingir "oitavos", Inglaterra tem de vencer

A Eslovénia pode ser a primeira equipa a assegurar um lugar nos oitavos de final do Mundial de futebol, caso vença o seu compromisso de hoje (15h) diante dos Estados Unidos e beneficie de um empate no outro jogo. 

Os eslovenos, vencedores por 1-0 na 1ª jornada sobre a Argélia, defrontam os Estados Unidos, a equipa que impôs um empate 1-1 à favorita Inglaterra, pelo que se prevê um encontro muito equilibrado. 

No outro encontro do grupo C (19h30), a Inglaterra tem agora de vencer para confirmar o seu estatuto de favorita, enquanto a Argélia terá a sua última oportunidade de tentar surpreender neste Mundial. 

No outro jogo do dia (12h30), a Alemanha, que goleou 4-0 a Austrália na 1ª jornada, e Sérvia, que perdeu 1-0 frente ao Gana, abrem a 2ª jornada do grupo D, com claro favoritismo para os germânicos. 

00h05 - Mexicanos "explodem" de alegria, imprensa online gaulesa critica pouca chama 

Os adeptos mexicanos "explodiram" na quinta feira de alegria com a vitória 2-0 sobre a vice-campeã França, em jogo da 2ª jornada do grupo A do Mundial de futebol da África do Sul. 

Mal o árbitro árabe Khalil Al Ghamdi apitou para o final do encontro entre as duas formações, os adeptos mexicanos saíram para as ruas e vários milhares rodearam a estátua do Angel de la Independência, na capital do país, para festejar o triunfo, que deixou a sua equipa muito perto dos oitavos de final. 

Enquanto os mexicanos, um pouco por todo o país festejavam este triunfo e já começavam a sonhar com a muito provável passagem à fase seguinte, em França o ambiente é de consternação, tendo as primeiras reações surgido na imprensa online. 

Uma seleção "sem ideias e sem nenhuma vontade" foram as palavras escolhidas pelo "L'Équipe", o mais importante periódico desportivo gaulês, que na sua crónica acrescentou: "Os jogadores de Raymond Domenech (técnico francês) não estiveram". 

Já o diário "Le Monde" realça que a França "se inclinou" perante uns mexicanos "superiores e merecedores", adiantando que logo de início que "os companheiros do capitão Marques (Rafael) se mostraram mais perigosos e conseguiram mais ocasiões de golo", além de que um empate entre mexicanos e uruguaios na última ronda apura as duas equipas. 

*** Estes textos foram escritos ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***