Siga-nos

Perfil

Expresso

Mundial - 2010

Imprensa brasileira exalta exibição lusa

A imprensa brasileira exalta a seleção de Portugal na maior goleada da "Copa" após o jogo contra a Coreia do Norte.

A imprensa brasileira exalta a seleção de Portugal na maior goleada da Copa após o jogo contra a Coreia do Norte.

"Portugal arrasa a Coreia do Norte, e Cristiano Ronaldo encerra jejum", publica o site Globo.com ao destacar que os lusos confirmam curiosa previsão do craque: 'Golos são como ketchup'". 

No site de notícias Universo Online (Uol), o destaque vai para a goleada: "Portugal arrasa a Coreia por 7-0 e decide liderança contra o time de Dunga".

Esta foi a maior goleada do Mundial na África do Sul e a sexta maior da história das Copas, lembrou a matéria do Uol. 

Portugal "brilhou" nesta segunda feira e, após sete golos lusitanos, a partida entre Brasil e os portugueses, na próxima sexta feira, em Durban, "voltou a ganhar importância", publicam os meios de comunicação social que apostam numa disputa acirrada.  

"Duelo direto pela liderança do grupo G"

"Será um duelo direto pela liderança do grupo G", afirma o Uol. O time de Dunga está garantido nas oitavas, mas uma derrota poderá deixá-lo em segundo lugar. 

O site brasileiro refere que Portugal "acordou" na Copa do Mundo. "Não só atropelou a Coreia do Norte tão temida pelos brasileiros, como fez 7-0.

E conseguiu a maior goleada do torneio até agora. Chegou aos quatro pontos e mostrou enorme evolução". 

Comparação com Brasil

Em comparação com a seleção verde e amarela, o Brasil demorou 55 minutos para fazer um golo na Coreia. Portugal anotou um a cada 13 minutos, em média, ressaltou o site. 

"Estamos acostumados a enfrentar as tormentas do Cabo da Boa Esperança", afirmou o selecionador lusitano na véspera da partida. 

Queiroz se referia ao fato de o navegador português Bartolomeu Dias, em 1488, ter vencido o mar agitado do Cabo descobrindo uma nova rota para o oriente. "Um toque de erudição do comandante português", segundo a imprensa brasileira. 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.