Siga-nos

Perfil

Expresso

Mundial - 2010

Benquerença fica até à final

Português figura numa lista final de 19 árbitros anunciada hoje pela FIFA. (Atualização permanente: principais notícias Lusa de hoje sobre o Mundial.) Clique para aceder ao índice do Dossiê Mundial-2010

18h45 - Árbitro português Olegário Benquerença fica até à final

O árbitro português Olegário Benquerença permanece até ao final do campeonato do Mundo de futebol de 2010, na África do Sul, ao contrário de quatro "juízes" que cometeram erros graves.

Olegário Benquerença, que figura numa lista final de 19 árbitros anunciada hoje pela Federação Internacional de Futebol (FIFA), ajuizou na primeira fase o Japão-Camarões, do grupo E, e ainda o Nigéria-Coreia do Sul, do grupo B.

O polémico uruguaio Jorge Larrionda, que não validou o segundo golo da Inglaterra contra a Alemanha (o 2-2) foi excluído da lista final, assim como o italiano Roberto Rosetti, que validou o golo da Argentina de Carlos Tevez, em fora de jogo, contra o México, também num jogo dos "oitavos".

-------------------------------------------------------------------------------

18h01 -Cardozo coloca Paraguai nos quartos de final ao marcar o penálti vencedor

O benfiquista Óscar Cardozo colocou hoje o Paraguai nos quartos de final do Mundial de futebol de 2010, ao marcar o pontapé decisivo frente ao Japão, no desempate por grandes penalidades (5-3).

Com grande calma, Cardozo atirou de pé esquerdo para junto do poste direito, depois de fazer cair o guarda redes japonês Eiji Kawashima para a sua esquerda, numa "lotaria" em que só o nipónico Yuichi Komano falhou (atirou à barra).

Depois de 120 minutos sem golos e com escassas ocasiões de golo, o Paraguai acabou por ser mais feliz, qualificando-se pela primeira vez na sua história para os quartos de final de um Mundial de futebol.

-------------------------------------------------------------------------------

14h27 - Blatter aponta "velhice" como uma das causas das eliminações de Itália e França

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, considerou hoje que a elevada média de idades pode ter sido um fator determinante para o afastamento das seleções de Itália e França na primeira fase do Mundial de futebol.

"A França não tem nenhum jogador com menos de 23 anos e a Itália tem apenas um, que nem sequer jogou", afirmou Blatter, apoiando-se num estudo técnico efetuado pela FIFA.

Ao invés, Blatter sublinhou que 11 dos 23 convocados do Gana, dos quais nove foram utilizados, têm menos de 23 anos.

Em relação à Alemanha, que tal como o Gana está nos "quartos", Blatter referiu que a equipa utilizou sete jogadores com menos de 23 anos.

"Estes são exemplos positivos, quando comparados com a França e a Itália", sublinhou o presidente da FIFA.

------------------------------------------------------------------------------    

14h22 - Blatter anuncia novo plano de arbitragem para outubro ou novembro

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, anunciou hoje que o organismo que rege o futebol internacionalmente deverá "em outubro ou novembro" desenvolver um novo plano para a arbitragem ao mais alto nível.

"Queremos melhorar a arbitragem nos jogos", afirmou Blatter, durante um encontro com as agências de notícias em Joanesburgo.

"Como? Após o Mundial de 1990, criámos um grupo de estudo chamado futebol2000. Depois, emendámos algumas decisões, como o passe para o guarda-redes. Não começámos hoje. Vamos revelar em outubro ou novembro um plano para melhorar a arbitragem de alto nível", acrescentou o responsável.

O anúncio de Blatter acontece após dois erros de arbitragem nos jogos de domingo, o Alemanha-Inglaterra e o Argentina-México, nos oitavos de final do Mundial da África do Sul.

Em resposta aos protestos, Joseph Blatter anunciou que a questão de assistência de vídeo ao árbitro, unicamente sobre a questão da linha de golo, será estudada durante a próxima reunião da FIFA, a 21 e 22 de julho, em Cardiff.

------------------------------------------------------------------------------       

14h01 - Sócrates confiante na vitória de Portugal

O primeiro ministro, José Sócrates, manifestou-se hoje confiante na hipótese de Portugal vencer esta noite a Espanha no Campeonato do Mundo de Futebol e disse que no seu espírito só está a palavra "vitória".

José Sócrates falava aos jornalistas no final da sessão de lançamento do primeiro posto dos 1300 postos de abastecimento de combustível para veículos elétricos, no Parque das Nações.

Os jornalistas questionaram o primeiro ministro sobre as negociações entre Governo e PSD em torno da política de portagens e também sobre a reunião que teve segunda feira à noite com os principais responsáveis pela banca a operar em Portugal.

No entanto, José Sócrates, além da temática dos veículos elétricos, apenas aceitou falar das suas perspetivas para o jogo desta noite entre Portugal e Espanha para o Campeonato do Mundo de futebol.

"Espero que Portugal ganhe o jogo com a Espanha e tenho muita confiança na equipa portuguesa, que tem grande talento e grande capacidade. Quem quer ganhar tem de acreditar em si próprio - essa é a atitude certa", comentou.

"A única coisa que tenho no meu espírito é a palavra vitória", referiu, antes de manifestar a convicção que, neste momento, o primeiro ministro de Espanha, José Luís Zapatero, "pensa exatamente da mesma forma".

Zapatero "é um otimista como eu. Há quem diga que os políticos são profissionais do otimismo e a verdade é que muitas vezes temos de puxar por nós próprios para fazermos face às dificuldades da governação. Acho que os espanhóis têm a mesma intenção que nós: ganhar, ganhar e ganhar", disse.

Para José Sócrates, nenhum jogador português deixará de ter uma palavra no seu espírito: "vitória".

------------------------------------------------------------------------------     

13h09 - Polícia confirma assalto às instalações da FIFA na África do Sul

O comissário nacional da polícia sul-africana confirmou hoje que as instalações da FIFA em Joanesburgo foram alvo de um assalto, durante o qual foram furtadas sete réplicas da Taça do Mundo de futebol e várias camisolas.

Garantindo que a polícia está a proceder a investigações sobre o assalto, sobre o qual não entrou em detalhes, o general Bekhi Cele revelou ainda que, desde o início do torneio, em 11 deste mês, foram detidas 316 pessoas por furtos e outros crimes envolvendo participantes ou turistas.

As Nações Unidas do crime

Entre os detidos, figuram 207 sul-africanos e 109 estrangeiros de várias nacionalidades, a maioria dos quais (11) de origem etíope.

Nove argelinos, oito britânicos, seis cidadãos de Moçambique e igual número do Zimbabué, Estados Unidos e Paquistão encontram-se entre os detidos, disse Cele, que provocou uma gargalhada geral ao afirmar tratar-se das "Nações Unidas do crime".

O comissário nacional referiu que muitos dos crimes foram facilitados por negligência das vítimas, que deixam telemóveis e computadores portáteis em estádios e hoteis fora da sua vista.

Trinta e três pessoas foram detidas por venderem bilhetes falsos em torno dos estádios, concluiu o comissário Cele.

------------------------------------------------------------------------------    

13h03 - Temporal na Cidade do Cabo a horas do Portugal-Espanha

A Cidade do Cabo, onde Portugal e Espanha discutem hoje um lugar nos quartos de final do Mundial de futebol, está a viver um novo dia de temporal.

A sete horas do início do desafio no Estádio Green Point, chuva intensa, vento forte e nevoeiro cerrado nas zonas altas destacam-se pela intensidade, facto que convida as pessoas a ficar em casa ou no trabalho, evitando recintos ao ar livre.

Apesar do temporal previsto para a hora do encontro, o comité organizador já anunciou que a proibição de usar guarda-chuvas mantém-se. Qualquer tipo de guarda-chuva, bem como bandeiras com mais de dois metros de comprimento, estão proibidos por motivos de segurança.

As condições climatéricas adversas no Cabo já motivaram o isolamento de metade da ampla tenda dos Media, uma vez que parte da estrutura ficou danificada e cedeu. Alguns serviços, como o bar/restaurante, estão inativos e entra água em alguns locais da tenda, principalmente junto às portas.

O tempo está mau, e, segundo as previsões, pode piorar ainda mais para o final da tarde, umas três horas antes do desafio.

O relvado do Green Point não se destaca pela qualidade (a FIFA pediu a Portugal para realizar o treino de véspera noutro recinto), pelo que os responsáveis esperam uma drenagem eficiente e que não chova à hora do desafio.

O mau tempo tem sido uma constante nos desafios de Portugal, pois foi com chuva que os "navegadores" empataram com a Costa do Marfim 0-0 em Port Elizabeth e foi com temporal ainda maior que os pupilos de Queiroz golearam a Coreia do Norte 7-0, precisamente na Cidade do Cabo.

O sol só apareceu apenas no duelo com o Brasil em Durban (0-0).

Portugal e Espanha defrontam-se a partir das 20h30 (19h30 em Lisboa) em busca de um lugar nos quartos de final, em que o apurado defrontará o vencedor do Paraguai-Japão, a disputar horas antes.

De acordo com os organizadores, dos 64 100 bilhetes disponibilizados para o encontro, restam vender 300.

------------------------------------------------------------------------------     

12h37 - Coreia do Norte chegou a casa com "experiências para o futuro" 

A seleção da Coreia do Norte, última classificada no Mundial de futebol, que decorre na África do Sul, chegou hoje a Pyongyang, depois de ter "tido experiências que serão úteis no futuro", afirmou o avançado Jong Tae-se.

"A equipa tirou lições preciosas no Mundial, que serão muito úteis para o futuro", disse Jong Tae-se à Agência Xinhua, garantindo que os maus resultados "não afetaram a fé da equipa".

Jong Tae-se, que alinha na Liga japonesa, prometeu "mais esforços no próximo campeonato".

O selecionador norte-coreano, Kim Jong-hun, recusou-se a prestar declarações à Xinhua, o único órgão de comunicação social estrangeiro com representação na Coreia do Norte.

A Coreia do Norte perdeu os jogos do grupo G, com um saldo negativo de um golo marcado e 12 sofridos, sete dos quais "encaixados" no jogo frente a Portugal.

A equipa norte-coreana conta com forte apoio da China, sendo que muitos dos que apoiaram a seleção na África do Sul eram chineses que vivem naquele país África do Sul, contratados pelo ministério do Desporto norte-coreano.

------------------------------------------------------------------------------   

12h15 - Jornalista britânico acusado de ter ajudado adepto que se infiltrou no vestiário inglês

Um jornalista britânico foi detido na segunda feira por suspeita de ter ajudado um adepto que se infiltrou no vestiário inglês, após um jogo do Mundial de futebol, indicou hoje a polícia.

O chefe da polícia sul-africana, Bheki Cele, indicou que o jornalista é acusado de ter responsabilidades na invasão dos vestiários por um adepto a 18 de junho, após um jogo do Campeonato Mundial de futebol, em que aquela seleção empatou com a Argélia 0-0.

"A polícia tem razões para acreditar que o incidente foi orquestrado e implicou a cooperação de vários indivíduos", declarou Bheki Cele, durante uma conferência de imprensa em Pretória, conclusão que se baseia, nomeadamente, nas gravações de câmaras de vigilância.

"O motivo era dar uma má imagem da segurança durante o Campeonato do Mundo e provavelmente tirar proveito disso. Ontem, segunda feira à noite, Simon Wright, um jornalista britânico que trabalha para o Sunday Mirror, foi detido por obstrução ao trabalho da justiça", acrescentou o responsável da polícia da África do Sul.

O adepto britânico, Pavlos Joseph, furioso com a prestação dos jogadores ingleses perante a Argélia, afirmou em entrevista ao Sunday Mirror, publicada dois dias depois do jogo, que entrou nos vestiários enquanto procurava a casa de banho, afirmando que interpelou o jogador David Beckham.

Aquele adepto foi detido no dia 20 num hotel da Cidade do Cabo e posto posteriormente em liberdade sob caução, com proibição de assistir aos jogos do Mundial até ao seu julgamento, previsto para quarta feira.

"(Simon) Wright reconheceu ter escondido e entrevistado Pavlos Joseph quando a polícia procurava este último para o prender", indicou Cele.

"É também acusado de ter reservado um quarto para Joseph num hotel de luxo, dando informações falsas ou incorretas", disse o responsável policial, que precisou estar a investigação ainda em curso.

Depois deste incidente, verificaram-se queixas da Federação Internacional de Futebol (FIFA) e da Federação inglesa de futebol, tendo a segurança sido reforçada nos 10 estádios onde decorre o Mundial de futebol.

------------------------------------------------------------------------------   

11h51 - FIFA não vai tolerar nenhum interferência política

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, reafirmou hoje que o organismo não tolera qualquer interferência política nos assuntos da Federação Francesa de Futebol (FFF), após as inúmeras ingerências surgidas após a eliminação dos "bleus" do Mundial2010.

"Em caso de interferência política, a FIFA intervirá, qualquer que seja o país", declarou Blatter, durante um encontro com as agências de notícias, recordando que interveio "pessoalmente" em Espanha há um ano.

E lembrou que nos estatutos da FIFA, "está claramente estipulado que as interferências políticas não são toleradas", aproveitando a ocasião para lamentar a demissão, na segunda feira, do presidente da FFF, Jean-Pierre Escalettes.

"Em França tornou-se um assunto de Estado, mas o futebol deverá permanecer nas mãos da Federação de futebol. Se há realmente uma intervenção, nós ajudaremos a federação. Se o problema não puder ser resolvido na discussão, a única solução será de suspender a federação", explicou Blatter.

O dirigente falou novamente sobre o caso, depois de vários responsáveis políticos terem reclamado a demissão do presidente da FFF e do ex-selecionador da equipa de França, Raymond Domenech, ter sido chamado à Assembleia Nacional, assim como Jean-Pierre Escalettes.

A seleção francesa foi eliminada na primeira fase do Mundial da África do Sul, depois de ter perdido com os anfitriões da prova por 2-1, com o México por 2-0 e ter cedido um empate 0-0ao Uruguai, terminando em último lugar do Grupo A, apenas com um ponto.

------------------------------------------------------------------------------   

08h19 - Dia nasce chuvoso na Cidade do Cabo onde jogam Portugal e Espanha

A chuva pode voltar hoje a marcar presença num jogo da seleção portuguesa de futebol, com o dia na Cidade do Cabo, onde a "equipa das quinas" defronta a Espanha, a

nascer chuvoso e com muita nebulosidade.

Ao contrário do que apontavam as previsões atmosféricas ao início da manhã de segunda feira, a chuva poderá mesmo fazer a sua aparição no encontro dos oitavos de final.

Contudo, o período de maior chuva está previsto para o final da tarde, na Cidade do Cabo, onde anoitece por volta das 17:30 locais.

Depois de ter treinado ao Sol na véspera, Portugal poderá hoje voltar a jogar à chuva, tal como já tinha acontecido em Port Elizabeth, frente à Costa do Marfim, e na primeira visita à Cidade do Cabo, frente à Coreia do Norte.

Sol só frente ao Brasil

O mau tempo ainda vai afastando as pessoas da marginal da Cidade do Cabo e poderá ter estragado os planos de quem queria subir à Table Mountain para ver a vista sobre a cidade e sobre o Oceano Atlântico.

Na véspera do jogo, embora se ouvisse falar português, ainda eram os espanhóis que estavam em maioria nas ruas da Cidade do Cabo.

Na Long Street, uma das mais movimentadas ruas da Cidade do Cabo, sobretudo à noite, era fácil encontrar adeptos com camisolas, bandeiras e cachecóis de Espanha, com os espanhóis a mostrarem-se extremamente confiantes na vitória.

Por ser dia de semana, muitos dos adeptos portugueses, a maioria emigrantes na África do Sul, apenas deverão chegar à Cidade do Cabo mais perto da hora do jogo.

Portugal defronta hoje a Espanha, às 20:30 locais (19:30 em Lisboa), em jogo dos oitavos de final do Mundial2010, que se disputará no Estádio Green Point.

------------------------------------------------------------------------------  

08h17 - Espanha mais forte, mas Ronaldo pode decidir

Os jornalistas espanhóis acreditam que a sua seleção de futebol é mais forte do que a de Portugal, mas admitem que no momento atual o coletivo luso até pode estar melhor e o êxito depende da inspiração de Cristiano Ronaldo.

"Penso que vai ser um jogo muito equilibrado, competitivo. Não há um favorito claro. f priori, as duas equipas surgem igualadas. Portugal está um pouco melhor do que a Espanha, que tem grande equipa, mas nunca se sabe quando fará um grande jogo", disse à Lusa Manuel Sainz.

O enviado do jornal AS considera que "este pode ser um dos grandes jogos do mundial" e manifestou o desejo de que Cristiano Ronaldo não desperte para uma grande exibição.

"É o jogador mais importante de Portugal, mas falta-lhe esse grande jogo, que dê a volta ao mundo. Ainda não teve uma atuaçao igual às que fez no Real Madrid ou Manchester United", vincou.

Manuel Sainz analisa Portugal: "É defensivamente muito forte. Não sofreu ainda nenhum golo. O meio campo é muito trabalhador, com Pedro Mendes, Pepe e Raul Meireles. Tem qualidade com Deco e Tiago. Destacaria ainda os extremos, os melhores do mundo. Apenas lhe falta um pouco de 'golo', pois Hugo Almeida e Liedson ainda não explodiram, não se consolidaram".

O jornalista destaca ainda a "motivação alta e o optimismo elevado de Portugal depois de se apurar num grupo muito complicado".

"O ponto forte da Espanha é claramente a melhor circulação de bola do mundo. Não chegou bem ao mundial. Está algo cansada física e psicoloicamnte. Iniesta, Torres e Cesc tiveram problemas físicos até à pouco. O ponto mais débil é a defesa, sofre muitos golos. É por aqui que Portugal pode ser muito perigoso. O seu ponto mais forte contra o mais débil de Espanha", disse.

Álvaro Blanco, da Agência EFE, defende que a chave do jogo "vai estar no meio campo": "Se Portugal conseguir parar Xavi e Iniesta, pode ter hipóteses. Pepe pode ser a chave".

"O melhor de Portugal é a mistura entre o grupo e as individualidades. Mas continua com problemas para marcar evidentes, embora os 7-0 à Coreia do Norte. Vai ter muitos problemas para superar a defesa espanhola, uma das melhores no âmbito internacional", vincou.

Álvaro Blanco diz que Tiago "tem sido o jogador a marcar a diferença na equipa que tem dificuldades em criar jogo", em seu entender óbvias nos empates 0-0 com Costa do Marfim e Brasil.

"A Espanha está muito fraquinha, falta-lhe agressividade, vontade de ganhar por 10 em vez de o fazer apenas por quatro. Tem muita qualidade, mas há algo no ânimo dos jogadores que não está a correr bem".

Defende ainda que "só muito dificilmente" um dos rivais ibéricos será campeão do Mundo, "face ao calendário mais complicado".

José Manuel Cuellar, do ABC, perspetiva "uma luta entre a individualidade Cristiano Ronaldo e a equipa de Espanha, muito coletiva e que maneja muito bem a bola".

"Se Cristiano Ronaldo for capaz de rompar a defesa, Portugal terá possibilidades, caso contrário... Gosto muito do meio campo português. O Tiago e o Raul Meireles estão a jogar muito bem. Há ainda indecisões no ataque, mas tenho gostado muito do Simão. Tem muito boa defesa, nomeadamente os centrais. É uma equipa bastante compensada, trabalhadora", concluiu.

------------------------------------------------------------------------------ 

07h18 - Moncho López assume "sentimentos contraditórios" no duelo ibérico

O selecionador de basquetebol de Portugal, o espanhol Moncho López, assume que o duelo ibérico, nos oitavos de final do Mundial2010 de futebol, lhe provocará "sentimentos contraditórios".

"É inevitável, não posso evitar. Eu sou espanhol, fui treinador da seleção espanhola de basquetebol, e sempre que uma seleção de Espanha tem um jogo internacional, com mais ou menos paixão, eu gosto e quero que ganhe sempre. Neste caso, já estou há três anos em Portugal, onde tenho muitos amigos, e sou treinador da seleção portuguesa de basquetebol, portanto, ainda não estou convencido como me sentirei no jogo, vou ter sentimentos contraditórios", afirmou o técnico, em declarações à Agência Lusa.

Portugal e Espanha disputam hoje uma vaga nos "quartos", a partir das 19h30, na Cidade do Cabo, algo que vai "dividir" Moncho López: "Quando uma das equipas ganhar, vou encontrar motivos para estar satisfeito e feliz, mas também ficarei triste por causa da equipa que perder esse jogo".

Por não ser "um grande apreciador de futebol", o treinador de basquetebol admite algum favoritismo luso, mas prefere que seja a modalidade a sair beneficiada.

"Não sei, acho que o espetáculo é o favorito e, com certeza, vai triunfar neste jogo. Pelo que sei e pelo que vi, Portugal tem muitas oportunidades para ganhar este jogo", frisou.

Cobiçando a atenção mediática dispensada ao Mundial2010, Moncho López reconhece que esta fica a dever-se à qualidade da seleção lusa de futebol, contrapondo com a de basquetebol.

"A seleção portuguesa de basquetebol é uma equipa com mais dificuldades na competição internacional. Para nós, não consigo imaginar, mas seria fantástico que tivesse a capacidade competitiva que tem a seleção portuguesa de futebol", sublinhou, distinguindo ainda a seleção de basquetebol espanhola, "que é uma das melhores equipas do Mundo" e consegue "quase tanto espaço informativo como a seleção de futebol".

------------------------------------------------------------------------------

00h02 - Ramires feliz pela titularidade, mas "triste" pelo amarelo

O futebolista brasileiro Ramires disse hoje ter vivido um dos dias mais felizes da sua vida, com a titularidade face ao Chile, mas confessou a tristeza pelo amarelo que o afasta dos quartos de final do Mundial2010.

"Estou feliz por ter jogado e ajudado a seleção a vencer, mas triste por ter recebido o segundo cartão amarelo no Mundial, que não me deixará jogar com a Holanda", afirmou o jogador do Benfica, já a pensar no jogo de sexta feira.

Ramires, que fez a assistência para o terceiro golo do embate dos oitavos de final (3-0), apontado por Robinho, contou ter recebido a notícia de que ia ser titular na preleção do selecionador Carlos Dunga antes do encontro.

"Lutei para dar o meu melhor e fiquei feliz com o meu desempenho, mas agora devo esperar que chegue outra oportunidade", disse o médio "encarnado", que substituiu no "onze" o lesionado Felipe Melo.