Siga-nos

Perfil

Expresso

Mundial - 2010

"Até Mandela se mexeria mais do que Ronaldo"

Mundial desapontante de Cristiano Ronaldo está a gerar críticas por todo o mundo. Nos EUA, um artigo do jornalista Grahame L. Jones, do "Los Angeles Times", arrasa o capitão português.

Mariana Cabral (www.expresso.pt)

"Ele é uma fraude, um impostor, uma ovelha vestida de lobo." Ele é Cristiano Ronaldo, de acordo com o jornalista Grahame L. Jones, enviado à África do Sul para cobrir o Mundial pelo jornal norte-americano "Los Angeles Times".

Basta ler a primeira frase do artigo de opinião de Grahame L. Jones para perceber que Cristiano Ronaldo não será - de todo - elogiado em nenhum dos 28 parágrafos redigidos pelo jornalista, que escreve diariamente no "Los Angeles Times" sobre o Mundial.

Pelo contrário, a prestação do capitão português no Mundial é criticada de forma arrasadora pelo jornalista, que diz que o Cristiano Ronaldo recebe milhões de euros para "correr e dar pontapés numa bola, mas ontem [frente à Espanha], no jogo mais importante da seleção portuguesa nos últimos anos, não se incomodou com nenhuma dessas tarefas."

Grahame L Jones diz mesmo que Cristiano Ronaldo - adjetivado de "banal" - "nem deve ter precisado de tomar duche", uma vez que raramente se esforçou ao longo dos 90 minutos. Ao contrário de David Villa, que mostrou por que razão é o ídolo dos espanhóis.

Até Nelson Mandela faria melhor...

Ronaldo é a "fraude mais cara do soccer", escreve o jornalista, que até alega que Nelson Mandela, com 91 anos,visitado pelo português poucos dias antes do arranque do torneio, "se teria mexido mais" do que Ronaldo, 25 anos.

A finalizar, Jones diz que a prestação de Cristiano Ronaldo dentro e fora das quatro linhas prova que o jogador não merece ser capitão, apesar de Carlos Queiroz ter defendido o contrário em conferência de imprensa.

Clique aqui para ler o artigo do jornalista Grahame L. Jones, no site do "Los Angeles Times"