Siga-nos

Perfil

Expresso

Mundial - 2010

As apostas mais loucas do Mundial

Qual será a nacionalidade do primeiro a ser deportado da África do Sul? E qual o primeiro cliché usado pelos comentadores no Reino Unido? Se tem um palpite, vá à Internet e arrisque a sua sorte. Clique para aceder ao dossiê Mundial-2010

Nelson Marques (www.expresso.pt)

Há quatro anos, no Mundial da Alemanha, era o penteado de David Beckham. Ou então, o destino do jovem Theo Walcott, que chegou à selecção inglesa sem ter feito sequer a estreia na equipa principal do Arsenal: quando faria ele o primeiro golo? Ou, na hipótese mais cruel, partiria o metatarso durante o torneio?

Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ Mundial-2010

Na febre das apostas, tudo serve para ganhar dinheiro. Basta um palpite certeiro. Este ano, segundo os especialistas consultados pelo "Expresso", a competição deverá movimentar entre 900 e 1200 mil milhões de euros em apostas, que farão do Mundial da África do Sul o evento mais procurado de sempre. Há apostas para todos os gostos, das tradicionais nos vencedores de cada jogo ou do torneio, a outras bem mais excêntricas. A imaginação das casas de apostas do Reino Unido, centro mundial dos palpites, não tem limites. Ou quase. "Por uma questão de gosto, não ofereceremos apostas sobre ossos partidos ou lesões", adiantou ao "Expresso" Nick Weinberg, relações públicas da casa de apostas britânica Ladbrokes.

À boa maneira inglesa, a cláusula do bom gosto não se aplica, contudo, à vida privada dos futebolistas. Na Ladbrokes, é possível apostar no anúncio do noivado entre um dos craques britânicos e uma WAG (acrónimo de Wives and Girlfriends, utilizado para identificar as esposas e namoradas dos futebolistas ingleses). Dada a guerra declarada pelo seleccionador britânico às companheiras dos jogadores, a casa de apostas permite ainda apostar na possibilidade de Fabio Capello mandar para casa todas as WAGs. Na base do conflito, está um triângulo amoroso: John Terry, capitão do Chelsea e da selecção inglesa (entretanto destituído do cargo) envolveu-se com Vanessa Perroncel, antiga namorada do ex-companheiro de equipa Wayne Bridge. A primeira engravidou e abortou, o segundo renunciou à selecção britânica para não ter que se cruzar com Terry e Capello colocou as WAGs debaixo de mira. Na improvável hipótese dos três (Terry, Bridge e Perroncel) serem fotografados juntos durante o torneio, a casa britânica multiplica por 100 as apostas feitas.

A cor do vestido que Coleen Rooney, a mulher do atacante Wayne Rooney, irá usar no primeiro jogo da Inglaterra é outra das apostas oferecidas pela Ladbrokes. Já a irlandesa Paddy Power aposta em quem será a primeira WAG a ser fotografada em biquíni. Outras apostas incomuns oferecidas pela casa britânica incluem o número de bebés que serão baptizados de Wayne (como a estrela da equipa inglesa) durante o campeonato, a nacionalidade do primeiro fã a ser deportado e o primeiro cliché usado pelos comentadores televisivos no Reino Unido (as referências a David Beckham ou ao Mundial de 1966 são as hipóteses mais prováveis).

Rooney é também uma das obsessões da William Hill, que oferece a possibilidade de apostar se o avançado do Manchester United irá usar um par de chuteiras de cor diferente em cada jogo. A casa britânica não se esqueceu de Portugal: a possibilidade de José Mourinho assumir a selecção nacional durante o torneio multiplica por cem cada euro apostado; já a hipótese de Cristiano Ronaldo anunciar durante a prova o seu regresso a Inglaterra na próxima época paga 10 euros por cada um apostado.

Claro que todas as apostas deixarão de fazer sentido se o torneio for adiado por os estádios e as acessibilidades não estarem prontos. Nesse caso, quem tiver apostado neste desfecho multiplicará por cem o seu investimento.

Mais de 1200 milhões de euros deverão ser movimentados em apostas relacionadas com o Mundial de futebol, fazendo deste o evento mais procurado de sempre