Siga-nos

Perfil

Expresso

Os dias de brasa no BCP

Votos do ABN são da Eureko

CMVM divulgou decisão, que pode não ter qualquer relevância na AG.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) entende que os direitos de voto inerentes às acções que a Eureko vendeu ao ABN Amro continuam a ser imputáveis à Eureko. Como tal determina que seja "imediatamente divulgada ao público comunicação complementar" relativa a esta matéria. Esta decisão implica que os votos do ABN serão contados como votos da Eureko.

Esta questão assume relevância pelo facto de, em face do capital presente na última AG, apenas interessar à Eureko votar com cerca de 7%, dada a limitação dos direitos de voto a 10%. Como tal, a Eureko terá vendido as suas acções ao ABN para que este usasse as suas acções, votando no mesmo sentido.

Esta questão pode não assumir qualquer relevância na medida em que foi alcançado um acordo de princípio entre os principais accionistas para uma solução de consenso.