Siga-nos

Perfil

Expresso

Os dias de brasa no BCP

Trabalhos continuam suspensos

Uma hora depois continuam sem ser resolvidas as falhas informáticas que ditaram a interrupção dos trabalhos.

Os trabalhos da Assembleia Geral do BCP estão suspensos há mais de uma hora. A suspensão foi declarada por volta das 18h15 e previa-se que durasse apenas 15 minutos. O objectivo era resolver os problemas informáticos que estiveram na origem da contestação de alguns accionistas, nomeadamente do Fortis, mas acabou por demorar muito mais tempo do que estava previsto. Mas a complexidade das falhas abriu a hipótese de a reunião ser definitivamente interrompida.

Já na anterior AG do BCP, a 28 de Maio, os problemas informáticos levaram a uma suspensão da AG durante muito tempo, facto que levou a que fosse proposta a retirada da polémica alteração dos estatutos do banco que o presidente do conselho geral e de supervisão, Jardim Gonçalves, tinha defendido.