Siga-nos

Perfil

Expresso

Vulcão pára aviões

Aeroportos londrinos reabertos

Aeroportos de Heathrow e Gatwick foram parcialmente reabertos esta manhã. Condicionamento do espaço aéreo do Reino Unido e da Irlanda levou hoje ao cancelamento de mais de 10 ligações com Faro

Os aeroportos de Heathrow e de Gatwick em Londres reabriram parcialmente às 7h00 de hoje, depois de terem estado encerrados durante a noite devido à nuvem de cinzas libertadas pelo vulcão em actividade na Islândia.

A autoridade de tráfego aéreo britânica (NATS) tinha decidido encerrar aqueles dois aeroportos, os mais importantes do país, durante a noite.

Apenas voos de partida estavam previstos esta manhã em Gatwick, sem qualquer chegada até às 13h00 locais (mesma hora em Lisboa).

Em Heathrow, o primeiro aeroporto mundial em termos de tráfego internacional, o número de partidas e de chegadas deverá ser reduzido, admitindo as autoridades a anulação ou atraso de vários voos.

Irlanda, País de Gales e Escócia continuam afetados 

Outros aeroportos como os de Stansted, a norte de Londres, de Manchester, no noroeste de Inglaterra, e de Glasgow, na Escócia, estão em funcionamento mas os passageiros foram aconselhados a verificar o estado dos seus voos com as respetivas companhias aéreas.

Vários aeroportos na Irlanda, na Escócia e no País de Gales deverão permanecer encerrados pelo menos até ao fim da manhã de hoje.

O de Aberdeen, na Escócia, não deverá reabrir antes das 13h00 locais, e o de Dublin, na Irlanda, antes das 12h00.

Faro com mais de uma dezena de voos cancelados

Mais de uma dezena de voos com partida do aeroporto de Faro e destino o Reino Unido foram hoje cancelados, devido à nuvem de cinzas que continua a afetar o tráfego aéreo europeu, segundo fonte aeroportuária.

"O motivo do cancelamento é o mesmo de sempre: a nuvem de cinzas", disse à Lusa fonte do aeroporto algarvio, de onde estava prevista a partida de 12 voos para Londres, Belfast, Liverpool, Bristol, Doncaster e Rotterdam.

Na lista dos voos cancelados, e que tinham como ponto de partida o aeroporto de Faro, estava ainda uma ligação aérea para Dublin, na Irlanda.

A NATS anunciou que a nuvem de cinzas vulcânicas continua a "mudar de forma" e duas zonas afetam as operações no sul de Inglaterra e na Irlanda do Norte, bem como a maior parte da Escócia.

"Em consequência, uma zona de interdição de voos foi imposta pela CAA [a Autoridade de Aviação Civil] nestas regiões" entre as 7h00 e as 13h00, indicou a NATS.

A erupção do vulcão Eyjafjöll, no sul da Islândia, iniciada em março, paralisou o tráfego aéreo na Europa durante cerca de uma semana em meados de abril, obrigando ao cancelamento de mais de 100 mil voos e afetando mais de oito milhões de passageiros. Desde então, continua a perturbar periodicamente as operações aéreas em vários países, como Portugal.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.