Siga-nos

Perfil

Expresso

Vulcão pára aviões

Aeroportos de Faro, Açores e Madeira encerrados

Cinzas provenientes do vulcão islandês permanecem sob o território nacional, obrigando ao encerramento dos aeroportos de Faro, dos Açores e da Madeira.Clique para visitar o dossiê Vulcão Pára Aviões

Os aeroportos de Faro, dos Açores e da Madeira estão hoje encerrados devido à nuvem de cinzas emanadas pelo vulcão islandês, a qual permanece sob o território nacional, disse hoje à Lusa a NAV-Portugal.

Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ VULCÃO PÁRA AVIÕES  "Mantém-se a suspensão da prestação de serviço nos arquipélagos da Madeira e dos Açores. No continente, o aeroporto de Faro é o único onde não está a ser prestado serviço de tráfego aéreo, neste momento", precisou Sofia Azevedo, diretora de Comunicação e Imagem da NAV-Portugal,.     Sofia Azevedo frisou ainda que os aeroportos de Lisboa e Porto, que estiveram já encerrados devido à nuvem de cinzas, estão a "funcionar normalmente".

39 voos cancelados em Lisboa 

Segundo o "site" da ANA, desde segunda feira à noite, foram cancelados 39 voos no aeroporto de Lisboa, correspondendo a 23 chegadas e 16 partidas. No Porto, foram canceladas três chegadas e duas partidas.     Desde sexta feira passada, que o vulcão islandês Eyjafjöll, localizado num glaciar do sul da Islândia, intensificou a expulsão de cinzas para a atmosfera, à semelhança do que sucedeu em março passado, altura em que entrou em actividade.     Nessa altura, o vulcão emanou uma nuvem de cinzas que provocou o encerramento do espaço aéreo de vários países da Europa, entre 14 e 21 de abril, o que gerou um caos sem precedentes na história da aviação civil e prejuízos estimados na ordem dos 2,5 mil milhões de euros.       *** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.