Siga-nos

Perfil

Expresso

Nova crise em Gaza

Abbas envia delegação a Gaza para discutir acordo com Hamas

Abbas envia uma delegação a Gaza para discutir a reconciliação com o movimento islamita Hamas, depois do ataque de Israel contra uma frota de ajuda àquele enclave sob bloqueio israelista. Clique para aceder ao índice do dossiê Nova crise em Gaza

Clique para aceder ao índice do dossiê Nova crise em GazaO presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas, anunciou hoje que enviará uma delegação a Gaza para discussões de reconciliação com o movimento islamita Hamas, após o ataque de Israel contra uma frota de ajuda aquele enclave sob bloqueio israelita.

"A melhor maneira de responder (ao ataque) é os grupos palestinianos reconciliarem-se e resistirem a Israel de mãos dadas", declarou Abbas à cadeia televisiva turca NTV em Istambul, onde deve participar num fórum de cooperação asiática.

"Formámos uma delegação da liderança palestiniana que se deve deslocar a Gaza para convencer o Hamas (da necessidade) de uma reconciliação", disse.

Eleições podem levar a acordo

A única condição para uma reconciliação é a aceitação pelo Hamas de um plano proposto pelo Egipto o ano passado, para que o Hamas (islamita) e o Fatah (laico), dirigido por Abbas, fizessem a paz e organizassem eleições, sublinhou o presidente da Autoridade Palestiniana, cujas declarações foram traduzidas para turco.

"Creio e espero que desta vez vamos conseguir", salientou o dirigente palestiniano.

O Fatah e o Hamas estão em profundo desacordo desde que o movimento islamita tomou o controlo da faixa de Gaza em junho de 2007.

Abbas, que qualificou de "massacre" o ataque israelita de 31 de maio contra a frota de ajuda a Gaza que causou a morte a nove turcos, exortou à organização de outros comboios marítimos para obrigar Israel a levantar o bloqueio.

"Se estes não conseguiram fazer levantar o bloqueio, então os esforços devem sem dúvida ser intensificados", sublinhou.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.