Siga-nos

Perfil

Expresso

Portugal 2009

Sondagem: Isaltino arrasa em Oeiras

Oeiras continua fiel a Isaltino Morais, segundo o estudo da Eurosondagem para o Expresso/SIC/RR. O segundo mais votado pelos inquiridos, Marcos Perestrelo (PS) tem o seu melhor resultado a 14 pontos percentuais do pior resultado de Isaltino.

Humberto Costa

Isaltino Morais voltaria a vencer as eleições, segundo a sondagem, mas desta vez com uma larguíssima vantagem. Com valores projectados entre os 39% e os 43,2% - próximo da maioria absoluta -, o autarca de Oeiras arrecadaria 4 a 5 mandatos. O limite mais baixo do resultado de Isaltino nesta sondagem fica acima do valor verificado na votação de 2005 (34,05%).

Longe de Isaltino Morais ficaria a candidatura socialista encabeçada por Marcos Perestrelo. O socialista não obteria mais do que 3 a 4 mandatos com percentagens na ordem dos 21,2% e 25%, mas a proeza de ultrapassar o PSD. Só depois surgiria a candidatura de Isabel Meireles (Mais Oeiras - PSD/CDS/PPM) entre os 16,9% e os 20,7% e arrecadando entre 2 a 3 mandatos, mas registando, face a 2005, uma queda de quase metade do seu eleitorado.

Das restantes forças só Amilcar Campos, da CDU, segundo este estudo, tem a possibilidade de eleger um mandato com percentagens entre os 7,2% e os 9,4%.

Estudo de Opinião efectuado pela Eurosondagem, S.A. para o Expresso, SIC e Rádio Renascença, dias 29 e 30 de Setembro de 2009. Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores seleccionados e supervisionados. O Universo é a população com 18 anos ou mais, residente no Concelho de Oeiras, e habitando em lares com telefone da rede fixa. Foram efectuadas 636 tentativas de entrevistas e, destas, 88 (13,8%) não aceitaram colaborar no Estudo de Opinião. Foram validadas 548 entrevistas, correspondendo a 86,2% das tentativas realizadas. A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e o entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo. Desta forma aleatória resultou, em termos de sexo, (Feminino - 52,4%; Masculino - 47,6%), e no que concerne à faixa etária, (dos 18 aos 30 anos - 20,1%; dos 31 aos 59 - 52,9%; com 60 anos ou mais - 27,0%) num total de 548 entrevistas validadas. O erro máximo da Amostra é de 4,18%, para um grau de probabilidade de 95,0%.

Um exemplar deste Estudo de Opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social.