Siga-nos

Perfil

Expresso

Dia D de Sócrates

Passos propõe eleições a 29 de maio

Pedro Passos Coelho frisa que a "única forma de superar" a crise política é antecipar as eleições legislativas e propõe 29 de maio. Clique para visitar o dossiê Dia D de Sócrates

O líder do PSD defendeu hoje que a convocação de eleições legislativas antecipadas é a "única forma de superar" a crise política suscitada pela demissão do primeiro-ministro, defendendo a data de 29 de maio para o ato eleitoral.

Clique para aceder ao índice do dossiê Dia D de Sócrates

"No nosso entendimento, a única forma de superar a atual crise política suscitada com o pedido de demissão do senhor primeiro-ministro é a convocação de eleições legislativas antecipadas, devolvendo assim aos portugueses a possibilidade de escolherem um futuro Governo", afirmou o líder do PSD, Pedro Passos Coelho, em declarações aos jornalistas no final de uma audiência com o Presidente da República.

Defendendo que as eleições devem ocorrer "tão breve quanto possível", Passos Coelho adiantou que os sociais-democratas propuseram ao Presidente da República a data de dia 29 de maio.

Compromissos externos cabem na gestão corrente dos executivos

Pedro Passos Coelho frisou hoje também que os compromissos externos do Estado português, nomeadamente "reembolsos e pagamentos de dívida pública", são atos que cabem na "gestão corrente dos Governos".

"Tudo o que respeita a compromissos externos do Estado português, nomeadamente os que têm que ver com reembolsos e pagamentos de dívida pública são atos correntes dos Governos e cabem na gestão corrente dos Governos e eu tenho a certeza absoluta que o Governo que ficar em gestão não deixará de assegurar essas funções", afirmou o líder social-democrata.

Passos Coelho falava aos jornalistas no Palácio de Belém, no final de uma audiência com o Presidente da República, que está hoje a ouvir todos os partidos com representação parlamentar.