Siga-nos

Perfil

Expresso

Bento XVI em Portugal

Lotação esgotada para receber o Papa

O papa Bento XVI chegou ao santuário de Fátima para "rezar pela nossa humanidade acabrunhada por misérias e sofrimentos"

Rosa Pedroso Lima, na comitiva papal

O recinto do santuário de Fátima está completamente cheio para receber o Papa. Uma lotação totalmente esgotada que, é certo, contrasta com a entrada, ontem à tarde, no mesmo recinto de Bento XVI.

As fortes medidas de segurança impostas no momento de chegada do helicópetro que trouxe o Papa a Fátima, terão bloqueado milhares de peregrinos de acederem ao santuário.

Isto, associado aos cerca de sete mil religiosos que se concentraram no interior da Igreja da Santíssima Trindade para a celebração das vésperas, servem de explicação para a relativa fraca afluência de fiéis ontem à chegada do Papa.

"Também eu vim como peregrino a Fátima" 

O centário compôs-se na procissão das velas, mas já depois do director da Sala de Imprensa do Vaticano, Frederico Lombardi, ter admitido aos jornalistas que "cerca de 100 mil fiéis" teriam estado no recinto do santuário, ou seja, um terço da lotação que, oficialmente, é atribuída ao espaço.

Hoje, sem dúvida, Bento XVI tem uma recepção digna de uma visita papal. Sem esconder a sua devoção a Nossa Senhora de Fátima, invocou João Paulo II e, tal como o anterior Papa, pediu ajuda para os tempos difíceis que a Igreja e o mundo enfrentam.

Mas, em Fátima a mensagem é litúrgica e de oração. "Também eu vim como peregrino a Fátima, a esta casa que Maria escolheu para nos falar nos tempos modernos", disse o Papa aos milhares de peregrinos que inundam o santuário.