Siga-nos

Perfil

Expresso

Imigração: À procura do sonho europeu

"É preciso agir à altura dos acontecimentos"

José Magalhães afirma "solidariedade total" com Espanha.

A propósito da conferência especial dos oito países do Sul da Europa que terá lugar em finais deste mês em Madrid, o secretário de Estado Adjunto do Ministério da Administração Interna, José Magalhães, diz que apesar de Portugal não estar directamente ameaçado pelo fenómeno da imigração maciça por via marítima, a sua presença naquela reunião serve para afirmar “a solidariedade total com Espanha” e reforçar a necessidade de “um empenhamento da UE que assuma plenamente as suas responsabilidades tanto na óptica da gestão de crises como da prevenção”. José Magalhães frisa que “é cada vez mais urgente aplicar as conclusões da cimeira de Rabat e o plano de cooperação com África aprovado em finais de 2005”.

A “afirmação de uma política europeia mais eficaz e uma maior intervenção do Frontex” são os dois objectivos principais da conferência, que em princípio deverá contrariar a ideia de que o problema da imigração irregular é só de alguns: “É preciso uma acção à altura dos acontecimentos”, diz o secretário de Estado. Mas será que a Europa ainda não está à altura dos acontecimentos? “Temos que mobilizar de todos os meios possíveis, e não só alguns”, responde. Recorde-se que dos 25 países membros, somente quatro se encontram neste momento envolvidos nas missões do Frontex.