Siga-nos

Perfil

Expresso

Os segredos da revolução

Opiniões da embaixada

Adelino da Palma Carlos: “Imponente, digno, forte e sensato”

Costa Martins: “É muito seguro de si (até arrogante) e sólido”

Diogo Neto: “Consta que tem muito boas maneiras, que se conduz com à vontade com pessoas de diferentes níveis e fala um inglês excelente. Gosta de caçar e de actividades ao ar livre. Sente-se bem com estrangeiros e é considerado pró-americano”

João Hall Themido: “Diplomata de carreira muito trabalhador, é muitas vezes mencionado como possível ministro dos Estrangeiros. Mostrou-se receptivo a abordagens amigáveis da embaixada dos EUA no passado. É acessível e cooperante, sendo uma fonte de informação fidedigna”

Jorge Sampaio: “Personalidade cativante e afável. Parece inteligente e equilibrado na atitude perante os problemas. Os próximos meses serão um teste à sua força e solidez nos conflitos políticos internos”

Manuel Alegre: “Embora seja um militante de esquerda, é também um fervoroso anti-comunista”.

Maria de Lourdes Pintassilgo: “Fala um inglês excelente. Activista, desde há muitos anos, dos movimentos católicos e de mulheres. É bem conhecida e disponível para a embaixada, da qual foi um valioso contacto no passado. Politicamente considerada do centro”

Mário Soares: “É acima de tudo um pragmático”

Pinheiro de Azevedo: “Apesar de acusado por alguns de ser de esquerda, esta descrição é considerada um disparate por quem o conhece bem. Considera-se geralmente que as suas opiniões são similares às do presidente Costa Gomes”

Rosa Coutinho: “Transpira confiança. Competente, líder dinâmico, inspira os subordinados da mesma forma que os generais Costa Gomes e Spínola. É politicamente ambicioso, de inclinação liberal e de forma alguma atraído quer pelo PCP ou por quaisquer outras filosofias totalitárias”

Sanches Osório: “É o mais jovem membro do novo Governo. Fala um inglês hesitante, domina melhor o francês. A sua atraente mulher, que é filha de um almirante, fala um excelente inglês”

Veiga Simão: “Além de ser confidente do Presidente Spínola, tem boas relações com Mário Soares, apesar de serem de diferentes áreas políticas. Goza de autonomia enquanto representante de Portugal na ONU. Com uma longa história de relações amigáveis com a embaixada, pode-se contar com Veiga Simão para dar um grande poio às posições dos EUA sempre que estas não colidirem abertamente com os interesses portugueses”

Vítor Alves: “Os seus estudos militares incluem cursos de contra-guerrilha e contra-subversão. Fala bom inglês, pensa pela sua própria cabeça e não tem medo de o dizer”

(Nota: Em muitos casos, as opiniões da embaixada foram recolhidas em mais que um telegrama.)