Siga-nos

Perfil

Expresso

Referendo sobre o Aborto

Grão-Mestre vota Sim no referendo

"Faço votos para que o ‘sim’ saia vencedor", afirmou ao Expresso o Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano, António Reis.

O Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano (GOL), António Reis, vai votar "sim" no referendo do próximo dia 11 e classifica a criminalização da Interrupção Voluntária da Gravidez como "a excepção mais clamorosa à liberdade de consciência" em Portugal. "Faço votos para que o ‘sim’ saia vencedor", afirmou ao Expresso.

Para o líder da mais antiga obediência maçónica portuguesa "o respeito pela laicidade do Estado exige que se ponha termo à utilização do aparelho repressivo daquele, para impor a toda a sociedade as convicções éticas de uma ou mais confissões religiosas". O Grão-Mestre do GOL fez estas declarações no lançamento da reedição do livro 'O Processo de Damião de Góis', de Raúl Rêgo, quarta-feira passada, durante o qual anunciou também a realização, a 5 de Maio, do primeiro Encontro Internacional de Lisboa.

Trata-se de uma iniciativa inédita que não se destina apenas a maçons, mas também a não maçons, crentes de diferentes religiões e não crentes, que terá como tema "Religiões, Violência e Razão". Com esta abertura da maçonaria à sociedade pretende-se promover o "diálogo" entre pessoas "empenhadas na defesa dos direitos humanos e na promoção da paz", independentemente de crenças e posicionamentos filosóficos.

A reunião irá contar com a presença de maçons oriundos de vários países da Europa, entre os quais Espanha, França, Bélgica, Grécia e Turquia, e também do Brasil. O encontro tem como pano de fundo as guerras e o terrorismo feitos em nome da religião e acontecimentos recentes como as polémicas em torno da publicação dos cartoons de Maomé e do discurso do Papa Bento XVI em Ratisbona.