Siga-nos

Perfil

Expresso

Presidência Portuguesa da UE

Itália aguarda proposta da presidência portuguesa

Massimo dAlema, o ministro dos negócios estrangeiros e Romano Prodi, primeiro-ministro. A Itália espera por uma proposta da presidência portuguesa

Paulo Carriço/EPA

"Se a presidência quiser um acordo isso é possível, mas estamos à espera de novas propostas", disse ao Expresso Massimo d'Alema, o ministro dos negócios estrangeiros italiano.

Daniel Rosário

A Itália aguarda uma proposta da presidência portuguesa que permita encontrar uma solução para o impasse em torna da repartição de lugares no Parlamento Europeu (PE), um assunto que promete complicar a ronda final de negociações do no Tratado lançada esta quinta-feira na Cimeira de Lisboa.

Pouco antes do arranque dos trabalhos do Conselho Europeu, que tiveram início às 18 horas, Massimo d'Alema, o ministro dos negócios estrangeiros italiano afirmou ao Expresso que "se a presidência quiser um acordo isso é possível, mas estamos à espera de novas propostas".

A Itália rejeita a proposta actualmente em cima da mesa, elaborada pelo próprio PE, que preconiza o fim da paridade entre Roma, Londres e Paris (actualmente têm todos 78 eurodeputados, a nova proposta atribui, respectivamente 72, 73 e 74 lugares a estes países. "A proposta do Parlamento Europeu tem que ser rejeitada", afirma D'Alema, taxativo.

Roma considera que, além da questão da paridade que sempre existiu com os outros dois países, é incorrecto ter apenas em conta o critério da população e evoca os milhões de emigrantes italianos residentes noutros países europeus mas que podem votar em Itália para as eleições europeias.

O chefe da diplomacia italiana reitera ainda que, tal como afirmou Sócrates, a repartição de lugares pode ser discutida noutra altura, sem pôr em causa a aprovação do Tratado nesta reunião: "podemos aprovar o Tratado e continuar a falar sobre a divisão de lugares, ou então podemos chegar a uma solução de compromisso sobre a divisão hoje. Depende da presidência", repetiu D'Alema.