Siga-nos

Perfil

Expresso

Novo Governo

Ministro da Presidência: Pedro Silva Pereira

Perfil do ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira.

Pedro Silva Pereira, jurista, de 47 anos, braço-direito político de José Sócrates, é um dos membros do anterior Governo que volta a integrar o executivo socialista, exactamente na mesma pasta: ministro da Presidência.

Lisboeta, nascido a 15 de Agosto de 1962, católico, casado e com dois filhos, Manuel Pedro Cunha da Silva Pereira passou pelo ensino universitário, pela advocacia e pelo jornalismo antes de se dedicar à política.

O seu percurso político começou há cerca de dez anos e foi feito sempre ao lado de José Sócrates.

Licenciado e com um mestrado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Clássica de Lisboa, que frequentou na mesma altura que o socialista António Costa, Pedro Silva Pereira colaborou, nos tempos de estudante universitário, num programa religioso de rádio.

Iniciou a sua actividade profissional como assistente da Faculdade de Direito de Lisboa, em 1984, e professor auxiliar da Universidade Autónoma de Lisboa, a partir de 1986. No mesmo ano, tornou-se advogado e jurisconsulto.

Ainda com menos de 30 anos, em 1988, durante o segundo Governo chefiado por Cavaco Silva, Pedro Silva Pereira foi contratado para assessor jurídico do Ministério do Ambiente.

Entre 1992 e 1996, experimentou o jornalismo como editor de informação da TVI, no arranque daquele canal televisivo fundado por accionistas ligados à Igreja Católica.

Entretanto, em 1995, o PS liderado por António Guterres ganhou as eleições legislativas. Foi nessa legislatura que, na qualidade de jurista, Pedro Silva Pereira começou a trabalhar com José Sócrates -- primeiro na secretaria de Estado do Ambiente e depois, a partir de 1997, como assessor jurídico do gabinete do ministro adjunto do primeiro-ministro.

Na legislatura seguinte, em 1999, José Sócrates passou de ministro adjunto do primeiro-ministro António Guterres a ministro do Ambiente e Pedro Silva Pereira foi nomeado secretário de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza.

A filiação no PS aconteceria no ano 2000 e a estreia como deputado em 2002, na oposição aos executivos de coligação PSD/CDS-PP.

Desde que José Sócrates foi eleito secretário-geral do PS, em 2004, Pedro Silva Pereira é membro do Secretariado Nacional daquele partido e foi porta-voz da direcção socialista até ser nomeado ministro da Presidência, em 2005.