Siga-nos

Perfil

Expresso

José Saramago (1922-2010)

Populares e jornalistas aguardam na Câmara de Lisboa

Poucos populares, muitos jornalistas e algumas forças de segurança estão concentrados frente à Câmara Municipal de Lisboa a aguardar o cortejo fúnebre de José Saramago, que será recebido por António Costa

Poucos populares, muitos jornalistas e algumas forças de segurança estão concentrados frente à Câmara Municipal de Lisboa a aguardar o cortejo fúnebre de José Saramago, que será recebido pelo presidente da autarquia, António Costa.     Dois cartazes com a fotografia do escritor, falecido na sexta-feira na sua residência em Tías na ilha de Lanzarote (Espanha), nos quais se lê "Obrigado José Saramago", ladeiam a entrada principal dos Paços do Concelho, que se encontra ainda fechado.     Numa breve comunicação à imprensa, o chefe de protocolo da autarquia de Lisboa e a assessora de imprensa do autarca explicaram que o cortejo chegará à Câmara pela Rua do Arsenal e, em frente aos Paços do Concelho, será aguardado por António Costa, vereadores da autarquia e outras entidades oficiais, não especificadas.     Posteriormente,  o corpo seguirá para o Salão Nobre acompanhado apenas por familiares do escritor.     

Vão depois seguir-se alguns preparativos nesse local, onde o corpo estará em câmara ardente, para que a população e a comunicação social possam entrar, embora ainda se desconheçam a ordem de entrada e os horários.

Funeral amanhã no cemitério do Alto de São João

O corpo estará em câmara ardente até às 00:00, reabrindo às 09:00 de domingo. Pelas 12:00, sairá o cortejo fúnebre para o cemitério do Alto de São João, onde não há restrições para os jornalistas, havendo apenas que respeitar um perímetro de segurança para a família.      Estas últimas indicações foram dadas pelo chefe de protocolo e pelo comandante da polícia municipal de Lisboa.     No domingo, o cortejo sairá igualmente pela Rua do Arsenal.     Às 11:30 de domingo, o deputado social democrata Guilherme Silva, vice-presidente da Assembleia da Republica, deslocar-se-á ao Salão Nobre da Câmara de Lisboa em representação do presidente do Parlamento, que se encontra fora do país.   Ao Salão Nobre, onde estará o corpo do Prémio Nobel da Literatura de 1998, irão também os ministros da Cultura da CPLP, que se encontram em Portugal para a sétima reunião da comunidade.  

"Celeste dos Cravos" homenageia "camarada" 

Entre os populares que estão à frente à Câmara Municipal encontra-se aquela que ficou conhecida como "Celeste dos Cravos", quando em 25 de Abril de 1974 deu um cravo vermelho a um dos soldados que fizeram a Revolução.   Em declarações à agência Lusa, a "Celeste dos Cravos" disse estar ali para homenagear o "camarada, um homem muito bem educado e muito simples, muito bom e, sobretudo, uma inteligência de exceção".     Apreciadora da obra de José Saramago, é o livro "As Pequenas Memórias" que lhe "fica no coração, por retratar a infância do escritor" e que já leu duas vezes.     "Celeste dos Cravos" conhece José Saramago há 17 anos, desde que se reformou de vendedora de flores e se tornou militante do PCP.     Visível dos Paços do Municipal é o edifício da CGTP-Intersindical, no qual a bandeira está a meia haste.     *** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.