Siga-nos

Perfil

Expresso

José Saramago (1922-2010)

Cemitério "pequeno" para última homenagem (vídeo)

O corredor central do cemitério do Alto de São João foi pequeno para acolher as largas centenas de pessoas que quiseram assistir à ultima cerimónia fúnebre do escritor José Saramago.

O corredor central do cemitério do Alto de São João, em Lisboa, foi pequeno para acolher as largas centenas de pessoas que quiseram assistir à ultima cerimónia fúnebre do escritor José Saramago.   Pelas 13:10, a urna do Prémio Nobel da Literatura entrou, carregada em ombros, no cemitério da capital.     A passagem do corpo de Saramago foi acompanhada de fortes aplausos, que duraram mais de 10 minutos e, com os populares a atirarem cravos vermelhos ao caixão.     "Saramago: a Luta continua", foi a frase mais gritada pelas centenas de pessoas, que se concentravam à entrada do crematório.     Várias personalidades portuguesas juntaram-se a este momento, como o secretário geral do PCP, Jerónimo de Sousa, também ele fortemente aplaudido quando chegou, e Francisco Louçã, líder do Bloco de Esquerda.     ***Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico*** 

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.