Siga-nos

Perfil

Expresso

Expresso Europa

Relançamento económico custa 200 mil milhões

O plano, inspirado num projecto apresentado pelo presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, "prevê igualmente o lançamento de iniciativas prioritárias destinadas a acelerar o ajustamento" das economias europeias "face aos actuais desafios".

Os líderes da União Europeia (UE) chegaram a acordo sobre "um plano de relançamento da economia europeia, equivalente a cerca de 1,5% do PIB" dos 27, segundo o texto das conclusões provisórias da cimeira. O documento, que deverá ser formalmente aprovado ao fim da manhã, explica que este plano tem um "valor equivalente a cerca de 200 milhões de euros". 

O plano, inspirado num projecto apresentado pelo presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, "prevê igualmente o lançamento de iniciativas prioritárias destinadas a acelerar o ajustamento" das economias europeias "face aos actuais desafios". 

Uma versão inicial do projecto de conclusões previa um esforço orçamental de "pelo menos" 1,5% do PIB mas a versão distribuída hoje de manhã pela presidência francesa da UE é menos ambiciosa, prevendo um esforço "equivalente a cerca de 1,5%". 

Na quinta-feira, no primeiro dia de trabalhos, os chefes de Estado e de Governo abriram a reunião com um acordo político sobre a realização de um segundo referendo ao Tratado de Lisboa na Irlanda em 2009. 

Quanto ao pacote energético e climático, fontes diplomáticas disseram que se está também mais próximo de um consenso, inclusive em torno da questão mais sensível da repartição entre os Estados-membros dos esforços de luta contra os gases nocivos para o planeta.
  • Este "procedimento acelerado" previsto nas directivas (leis europeias) relativas aos contratos públicos poderá ser utilizado em Portugal em projectos de construção e renovação de escolas, hospitais e vias de comunicação (principalmente estradas e auto-estradas), segundo fonte diplomática.