Siga-nos

Perfil

Expresso

Especial Referendo

PSD como se nada fosse

Líderes sociais democratas desvalorizam vitória do Sim e referem que o partido não está em causa, pois não foi assumida uma posição oficial.

O PSD fez tudo para deixar claro que esta não é uma noite de eleições igual às outras e que o partido não está em causa.

Marques Mendes chegou à sede depois das 19h e teve apenas ao seu lado três membros da comissão permanente do partido, Miguel Macedo, Azevedo Soares e Manuel Lencastre.

A primeira declaração pública foi feita logo após as 20h, quando o secretário-geral do PSD, Miguel Macedo, se congratulou com o facto muito positivo de a abstenção ter baixado, e quando se soube que o PSD já esperava uma vitória do Sim. “Os resultados vêm na linha das últimas sondagens, por isso foi sem surpresas que os recebemos”, afirmou Macedo que, sobre o Sim ter ganho, se limitou a acrescentar que o PSD não tomou posição oficial no referendo.

Mendes fará a próxima e última declaração do partido mais tarde. Quando chegou, o líder social-democrata, limitou-se a dar as boas-vindas aos jornalistas presentes.

Desvalorizar é a arma do maior partido da oposição nesta noite eleitoral.