Siga-nos

Perfil

Expresso

Especial Referendo

"Faremos o que os portugueses entenderem"

Enquanto se espera pelas declarações oficiais de José Sócrates, o porta-voz socialista, Vitalino Canas, reforçou que "em democracia o referendo será sempre vinculativo".

O porta-voz do PS, Vitalino Canas, acabou de enviar uma saudação aos portugueses que “tiveram mais uma manifestação de maturidade democrática, tendo afluído às urnas de forma significativa superior à de 1998”.

Na primeira declaração do Partido Socialista, depois do fecho das urnas, Vitalino Canas reiterou que, sobre o facto da abstenção ter ultrapassado os 50%, o PS tem uma posição muito clara: “Em democracia o referendo será sempre vinculativo, a vontade dos portugueses é sempre vinculativa. Faremos aquilo que os portugueses entenderam”.

Vitalino Canas recusou-se a fazer mais comentários, reservando para o secretário-geral do partido, José Sócrates, as declarações oficiais.