Siga-nos

Perfil

Expresso

Especial Referendo

CNE prevê 60% de abstenção

Até ao momento, apenas 31,31% dos portugueses foram às urnas. Se a participação ficar aquém dos 50%, o referendo não será vinculativo.

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) prevê que a abstenção poderá chegar aos 60%, pelo que a consulta não deverá ser considerada vinculativa.

O porta-voz da CNE, Nuno Godinho de Matos revelou à Antena 1 que “na melhor das hipóteses”, a participação chegará aos “trinta e tal por cento”.

O primeiro escrutínio provisório dos votos, realizado às 12h, apontava para uma participação de 11,57%.

Na anterior consulta sobre a despenalização da Interrupção Voluntária da Gravidez, a 28 de Junho de 1998, o “Não” ganhou com 50,07% contra os 48,28% do “Sim”, tendo participado menos de 50% dos portugueses.