Siga-nos

Perfil

Expresso

11 de Setembro

Dia zero, hora zero

Há cinco anos, Nova Iorque acordou com um pesadelo. Os atentados do 11 de Setembro mudaram o mundo de uma forma que ainda não é totalmente conhecida. Hoje, a queda das torres gémeas continua a emitir ondas de choque na Ásia, no Médio Oriente, na Europa http://downloads.officeshare.pt/expressoonline/flash/fotog_9-11.swf

Às 8h46, hora local, do dia 11 de Setembro de 2001, o voo 11 da American Airlines embateu com a torre norte do World Trade Center. Dezoito minutos depois, o voo 175 da United Airlines colidiu com a torre sul. Além dos 246 passageiros e tripulantes dos quatro aviões envolvidos nos atentados desse dia, a destruição das torres gémeas matou 2602 pessoas que se encontravam nos 110 andares dos dois edifícios àquela hora. Mais de 340 vítimas eram bombeiros a tentar salvar civis. Outras 125 pessoas morreram no Pentágono, depois de a sede dos serviços militares ter sido atingida por um Boeing 757-223 da American Airlines (o voo 77). Um quarto avião acabou por se despenhar num campo da Pensilvânia, a norte de Washington. Acredita-se que teria como alvo a Casa Branca.