Siga-nos

Perfil

Expresso

Estoril Open 2008

Federer campeão do Estoril Open

Primeira vez uma final do torneio português termina com a desistência de um dos finalistas. Davydenko estava a liderar o segundo "set", mas uma lesão na perna impediu-o de continuar.

Ricardo Capela (texto e foto)

Roger Federer é o campeão do Estoril Open 2008. O suíço, principal candidato ao triunfo, beneficiou do abandono de Nikolay Davydenko, para vencer o torneio português, num jogo que teve a duração de 1h15.

O suíço venceu o primeiro "set" no "tie-break" mas, no segundo parcial, Davydenko vencia por 2-1, com um "break" à maior, quando uma lesão numa perna - que já o tinha obrigado a receber assistência no intervalo entre os "sets" - o obrigou a desistir. Esta é a primeira final de sempre do Estoril Open a terminar com o abandono de um dos intervenientes, logo quando se presenciava a uma das finais mais disputadas de sempre, entre dois "top-5" do Mundo.

Federer torna-se, assim, o segundo número 1 do Mundo a vencer o Estoril Open, depois de o austríaco Thomas Muster ter conseguido o mesmo feito, em 1995.

Federer pede novo central para o Estoril Open

Roger Federer gostava de ter vencido o Estoril Open de outra forma - "é a primeira vez na minha carreira que venço uma final por desistência, e já joguei 70 ou 80 finais" - mas nem pr isso ficou menos satisfeito com o triunfo.

"É óptimo voltar a ganhar um torneio e é uma forma fantástica de iniciar a temporada de terra batida", disse o suíço, que não afasta a hipótese de regressar ao Estoril Open, um torneio que gostava de ver com condições diferentes.

"Voltar depende sempre da calendarização. Vamos ver, mas é definitavamente um sítio onde gostava de voltar. As pessoas são fantásticas, a forma como os jogadores são tratados é exemplar. Por tudo isto, acho que o Estoril Open merecia ter um 'court' central fixo e maior. O torneio merece", disse.

Monte Carlo forçou desistência de Davydenko

Nikolay Davydenko já tinha mostrado muito cansaço durante a semana, e na final não resistiu a uma dor na coxa esquerda. A desistência, essa, foi forçada pela participação no Master Series de Monte Carlo, um torneio que Davydenko é obrigado a disputar.

"Lamento o que aconteceu, mas não fui capaz de acabar o jogo. Desculpem", disse o russo, que segue de imediato para Monte Carlo, onde amanhã se inicia mais um torneio de terra batida.