Siga-nos

Perfil

Expresso

Eleições no Reino Unido

Conservadores e democratas liberais tentam acordo de Governo

Conservadores e democratas liberais têm esta noite reuniões importantes para tentarem um acordo que possibilite um Governo de coligação no Reino Unido, liderado por David Cameron.

<#comment comment="[if gte mso 9]> Normal 0 false false false MicrosoftInternetExplorer4 <#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment=" /* Font Definitions */ @font-face {font-family:Tahoma; panose-1:2 11 6 4 3 5 4 4 2 4; mso-font-charset:0; mso-generic-font-family:swiss; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:1627421319 -2147483648 8 0 66047 0;} /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} @page Section1 {size:612.0pt 792.0pt; margin:72.0pt 90.0pt 72.0pt 90.0pt; mso-header-margin:36.0pt; mso-footer-margin:36.0pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} "> <#comment comment="[if gte mso 10]>

Deputados democratas liberais e responsáveis do partido britânico voltam a reunir-se hoje à noite para discutir os desenvolvimentos das negociações com conservadores e trabalhistas, de cuja aprovação depende o apoio a um futuro Governo de coligação no Reino Unido.  

O líder do Partido Liberal Democrata, Nick Clegg, precisa da aprovação de uma maioria de três quartos dos deputados eleitos e do comité executivo do partido antes de tomar uma decisão que "afete a independência de ação política".  

Na ausência de um acordo, a questão terá de ser colocada aos militantes num congresso extraordinário, conforme determina o sistema de "cadeado triplo" (triple lock) aprovado pelo partido, em 1998, para garantir que as bases tenham uma palavra a dizer na eventualidade de uma coligação. 

A imprensa britânica avança também que os deputados conservadores vão, por seu turno, reunir-se também esta noite. 

Democratas liberais e conservadores estão em negociações sobre a formação de um Governo de coligação após a as eleições de quinta-feira, depois de Nick Clegg ter dado prioridade ao partido com maior número de deputados na Câmara dos Comuns. 

Negociações paralelas com trabalhistas

Todavia, na segunda-feira os democratas liberais pediram a abertura de negociações também com os trabalhistas devido à falta de um acordo. 

Momentos depois, os conservadores anunciaram estar abertos a realizar um referendo à alteração do modelo de voto no Reino Unido, a qual não desejam mas que é exigida pelos liberais. A oferta foi considerada esta manhã "muito razoável" pelo líder dos conservadores, David Cameron, que afirmou que estava na "altura de decidir".

Desde o início do dia que se assiste a uma movimentação dos dois partidos junto dos edifícios ministeriais em Westminster, onde decorrem as negociações.

No final da tarde de hoje, as televisões BBC e Sky News anunciaram o fracasso das conversas entre os democratas liberais e os trabalhistas, mas a decisão não é ainda oficial. 

A concretizar-se este cenário, o primeiro-ministro Gordon Brown terá primeiro de apresentar a sua demissão à rainha Isabel II para iniciar o processo de sucessão. Só depois a monarca pode chamar David Cameron, para o convidar a formar Governo.   

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.