Siga-nos

Perfil

Expresso

Corrida à liderança social-democrata

Mandatária de Passos Coelho realça "bom acolhimento das secções"

Isabel Meirelles diz que candidato tem grande sentido de unidade.

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

Um dia bem passado a visitar todas as secções que o tempo tornou possível, assim passou o dia das directas Pedro Passos Coelho, o candidato que as sondagens colocam em segundo lugar para a liderança do PSD. "Em todas foi muito bem acolhido, vote-se ou não nele", disse ao Expresso a sua mandatária distrital, Isabel Meirelles, que o acompanhou nessa volta.

"É um candidato que está tranquilo e inspira confiança", disse ainda a advogada, que realça o "sentido de unidade" do seu candidato: "é uma sua característica fundamental, perca ou ganha". E acrescentou: "será até mais importante para um perdedor".

Isabel Meirelles estreou-se como mandatária nestas directas e diz que a experiência foi "excepcional": "Ele provou que é possível fazer política com seriedade".

As urnas fecharam, às 17h, conforme o previsto, mas na sede de candidatura contavam-se ainda pelos dedos as "estrelas" presentes: Miguel Relvas (o grande arquitecto da campanha) e Miguel Santos, algures nos andares superiores.

À vista, para além de Isabel Meirelles e os apoiantes Vasco Rato, professor universitário, e Miguel Frasquilho, ex-secretário de Estado, que chegaram já por volta das 17h30. A chegada do candidato está prevista para as 18h.