Siga-nos

Perfil

Expresso

Se fosse ministro do Ambiente...

Ana Paula Pinto

Estimular a mudança de comportamentos da população e das autarquias no sentido da redução do consumo de energia, promover a investigação e desenvolvimento e o uso das energias renováveis, são as grandes linhas de acção de Ana Paula Pinto, se fosse ministra do Ambiente.

1. Promover acções que conduzam a uma redução no consumo de energia, nomeadamente:

a) Sensibilizar a população através dos meios de comunicação social (televisão, rádio, jornais, revistas, web, etc.) para a importância da redução das emissões de CO2;

b) Lançar campanhas de informação e debates em escolas e universidades a fim de esclarecer os jovens sobre a importância da redução das emissões de CO2 na qualidade ambiental e no futuro do Planeta. Informar os cidadãos que através de gestos simples do dia-a-dia se pode contribuir para a melhoria da qualidade ambiental reduzindo as emissões de CO2;

c) Incentivar a nível local e regional a melhoria da qualidade ambiental, sendo os resultados avaliados semestral ou anualmente, podendo mesmo criar-se um prémio ''verde'' para a cidade ou região com melhor desempenho. Este procedimento permitirá destacar as cidades e/ou regiões do país mais empenhadas em conseguir melhorar a sua qualidade ambiental;

d) Criar um sistema de certificação energética que assegure a melhoria do desempenho energético de habitações e edifícios;

e) Elaborar guias de boas práticas ambientais.

2. Criar um ou mais centros de investigação nacionais onde se aposte principalmente nas energias renováveis e na produção de biocombustíveis. O(s) centro(s) de investigação em causa devem ser centro dinâmicos, que funcionem em estreita relação com centros de investigação internacionais de excelência nas áreas a desenvolver.

3. Aumentar o consumo total de electricidade de base renovável promovendo o uso de fontes de energia renováveis a nível nacional. Algumas das acções a realizar dizem respeito a:

a) Aumentar a extensão, no território nacional, de sistemas de produção de energia eléctrica utilizando fontes de energia renovável como a eólica, geotérmica, hídrica, fotovoltaica, solar e das ondas, e ainda promover a construção de centrais eléctricas de biomassa e pequenas centrais hidroelétricas;

b) Criar incentivos financeiros à instalação em habitações e edifícios públicos de sistemas de utilização da energia solar para gerar electricidade;

c) Comprar preferencialmente energia produzida por fontes renováveis.

«We are embarked on the most colossal ecological experiments of all time – doubling the concentration in the atmosphere of an entire planet of one of its most important gases – and we really have little idea of what might happen».

Paul A. Colinvaux