Siga-nos

Perfil

Expresso

Mês do Ambiente

Uma casa mais eficiente

A ISA - Instrumentação e Sistemas de Automação, uma empresa de Coimbra, líder no mercado europeu de telemetria, desenvolveu um sistema inédito de leitura remota de contadores domésticos que promete revolucionar a vida dos consumidores portugueses já a partir de Março.

O sistema, baptizado iMeter, monitoriza à distância os consumos de gás, electricidade e água, permitindo que o consumidor possa ter acesso às contagens, em tempo real, através da Internet ou mesmo do seu telemóvel.

Para isso, recorre a uma rede de sensores ópticos de baixo consumo energético, que transformam um contador tradicional num computador preparado para a telecontagem.

Estes ‘olhos electrónicos’, conhecidos como iEyeMeter, venceram este ano os European Utility Awards (entregues em Copenhaga), na categoria de Inovação.

 

iMETER

O que é?

Uma série de dispositivos de medição que lêem o consumo doméstico de água, electricidade e gás e concentram a informação sobre o comportamento energético da habitação O cliente pode ter acesso à informação sobre os seus hábitos de consumo através de um painel de controlo interno, do telemóvel ou da Internet

Como funciona?

O coração do sistema é o iMeter, um concentrador que mede o consumo de electricidade, reúne a informação relativamente aos consumos de gás e água e transmite os dados, via GPRS, para um servidor. As contagens de água e gás são obtidas com a ajuda de um olho electrónico, o iEyeMeter, que é colocado sobre um contador tradicional e lê o último dígito da contagem, indicativo do consumo. O consumidor pode ainda ter acesso às leituras parciais de alguns dos seus electrodomésticos, através de uma tomada inteligente baptizada iOutletMeter

 

PÓDIO

+ O sistema é fácil de instalar e usar, e promete poupanças energéticas significativas. É também uma mais-valia em matéria de segurança, pois detecta, em tempo útil, as mudanças bruscas de consumo, que são indicativas das fugas de gás ou de outras anomalias

- O preço de comercialização poderá ser elevado para o bolso de muitos portugueses. O cliente poderá, contudo, não ter custos com a instalação, optando por pagar uma mensalidade para ter acesso aos seus dados

 

NÚMERO

200

euros será o preço mínimo de comercialização do «kit» básico, que contém um concentrador (iMeter), um olho electrónico (iEyeMeter) e uma tomada (iOutletMeter)

 

TRÊS PERGUNTAS A

José Basílio Simões, presidente da ISA



Os portugueses desperdiçam demasiada energia?Eu diria que os portugueses poderiam poupar muita energia se dispusessem da informação e das ferramentas/soluções adequadas.

Como é que o iMeter pode contribuir para essa eficiência energética?

O iMeter dará informação sobre os consumos em tempo real. Dirá às pessoas quanto, como e quando elas consumiram a energia (seja ela electricidade, gás ou água). Só desta forma poderão alterar os seus hábitos, pois terão a imediata percepção da eficácia dessas alterações.

O investimento justifica o retorno?

Sem qualquer dúvida. Para algumas famílias o retorno será muito rápido; para aquelas famílias que já possuem melhores práticas, será uma preciosa ferramenta que as auxiliará no aprimoramento dessas boas práticas. É o caso do iMeter, que permitirá maiores reduções de consumo.