Siga-nos

Perfil

Expresso

Mês do Ambiente

Um Fórum para a sociedade civil

O «portuguese way of life» vai estar em debate, devido à necessidade de redução das emissões de gases com efeito de estufa exigida por Quioto.

Em Portugal, o problema das emissões de CO2 provém cada vez mais dos transportes, enquanto a indústria está a melhorar a eficiência energética: eis o retrato dado pela conferência inaugural do Fórum Português Pós-Quioto (FPPQ), realizada na Fundação Calouste Gulbenkian, a 31 de Janeiro. O nuclear, neste momento, está “fora de questão”, afirmou, no encontro, António Mexia, presidente do Conselho de Administração da EDP. A hidroeléctrica e as energias alternativas são as escolhas mais consensuais.

Apostar na “inovação e na investigação das tecnologias energéticas emergentes” foi a posição manifestada pela CIP, representada por Jaime Braga: “É necessário eliminar-se a ideia segundo a qual as alterações climáticas têm a sua principal origem na actividade industrial”. Inquirido pelo Expresso sobre a opção nuclear, respondeu: “Se apostarmos no potencial hídrico não se fala mais no nuclear”.

Pedro Martins Barata, da EcoProgresso, salientou, por sua vez, a necessidade da “reorganização territorial das cidades no sector dos transportes” e interrogou-se acerca da influência das medidas de redução das emissões no «portuguese way of life».

No âmbito do Protocolo de Quioto, o período de 2008-2012 destina-se ao cumprimento das metas de redução de emissões de gases com efeito de estufa (sobretudo CO2), tendo como referência os valores de 1990: menos 5% para os países que o ratificaram, menos 8% para a União Europeia (UE) e mais 27% para Portugal. Há um ano começou na UE o debate sobre esse período e, para que a discussão seja feita entre nós, a Euronatura e o Laboratório Associado Instituto D. Luiz promoveram a criação do Fórum Português, com o apoio da Fundação Gulbenkian, FLAD, EDP e Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

A organização do Fórum é liderada por Filipe Duarte Santos, professor catedrático desta instituição.