Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O homem das ondas

Ocupado. Francisco Spínola dorme pouco e não larga o telemóvel

Ana Baião

Francisco Spínola começou como surfista e hoje é o rosto das provas do circuito mundial de surf, o fenómeno de milhões que prolonga o verão em Portugal.

Tiago Pires acabou de ser eliminado e, na quarta-feira à tarde, o ambiente na Praia do Guincho ficou mais parecido com o céu carregado de nuvens. Depois começou a chover. O epicentro do surf em Portugal é um lugar estranho para os menos acostumados. Os melhores surfistas do mundo andam por ali, descalços e de calções, como se fossem meros espetadores, descalços e de calções. Quem olha em frente, para lá do areal deserto e das ondas enormes, vê o Cabo da Roca e o fim do continente. Quem olha para trás perde-se numa floresta de contentores, fios elétricos e... cabos de televisão. No centro de tudo, à vontade nos dois ambientes, está um tipo de óculos escuros, sempre com o telemóvel na mão e que mal tem tempo para dormir.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI