Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Há 30 mil portugueses a preparar-se para fazer férias na neve. E a temporada vai ser mais longa em 2019

A estância de Grandvalira em Andorra é uma das favoritas dos portugueses para férias na neve Foto Sporski

O turismo de neve e nas estâncias de esqui está a atrair um número crescente de portugueses, sobretudo jovens. O operador Sporski, que em Portugal lidera este mercado, fechou o ano com o negócio a crescer para 11 milhões de euros

Conceição Antunes

Conceição Antunes

texto

Jornalista

Estão a chegar os grandes nevões da Europa, que são uma festa para os amantes do esqui – entre os quais se inclui um número crescente de portugueses. “A neve chega cada vez mais tarde, mas também vai embora cada vez mais tarde, segundo o histórico dos últimos anos”, nota Bruno Vilar, diretor-geral da Sporski, operador turístico nacional 100% dedicado à neve, e que em Portugal é líder deste mercado.

Refletindo o efeito das alterações climáticas, a neve tarda em chegar mas, segundo as previsões da Sporski, “tudo indica que a partir de meados de janeiro volte em força”. Não foi pelo norte, mas sim pelo sul que o frio da neve chegou este ano à Península Ibérica – o que significa que as estâncias de Serra Nevada estiveram mais consistentes que as dos Pirinéus ou de Andorra quando a temporada arrancou, a 1 de dezembro. Em 2019, “a temporada será mais extensa do que o habitual, porque as habituais férias da Páscoa só terminam a 21 de abril”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)