Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Rebelde com muito estilo

Quando surgiu em 2010, o Range Rover Evoque inaugurou um novo sub-segmento de SUV urbanos premium. Agora aparece renovado e com novos argumentos, para uma clientela que procura imagem e desempenho. O jornalista Rui Pedro Reis, da SIC e do Volante, esteve em Londres e além de ver o novo modelo teve oportunidade de testar algumas das novas tecnologias que tornam esta nova geração ainda mais apetecível

O dia tipicamente londrino junta ao céu cinzento um frio de que até os locais se queixam. Estão 4º C mas parece menos. O cenário é um antigo armazém no centro da capital britânica, num ambiente industrial que contrasta com o requinte e sofisticação do Range Rover Evoque. É que além de mostrar as novidades desta segunda geração, a Land Rover também quis comprovar o desempenho do automóvel em desafios daqueles que os utilizadores não costumam encontrar em cenário urbano: subidas e descidas acentuadas e em desnível, passagens por água, zonas estreitas e sinuosas.

Os sistemas de ajuda à condução têm evoluído mas nem sempre um novo modelo vem acompanhado de novidades absolutas. No caso do novo Evoque, tem alguns elementos em estreia absoluta e que importa destacar. Impressionou-me em especial o sistema Ground View. Com recurso a três câmaras frontais e software, esta tecnologia faz “desaparecer” o capô e permite ver o que está debaixo do carro, na zona do eixo dianteiro. O que o sistema faz é gravar a imagem momentos antes e reproduzi-la depois. Esta solução tinha sido apresentada em protótipo no ano de 2014 e chega agora a um veículo de produção.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)