Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Apenas 20% dos diretores de TI avaliam o impacto na empresa do investimento em tecnologia

TIAGO MIRANDA

Maioria dos executivos de topo identificam o digital como uma prioridade para a empresa, mas só um quarto têm uma visão e estratégia para a área. Divisão entre as áreas de tecnologia de informação e de negócio pode esbater-se, conclui estudo da Deloitte

Maria João Bourbon

Maria João Bourbon

texto

Jornalista

Tiago Miranda

Tiago Miranda

foto

Fotojornalista

O papel dos CIOs, ou diretores de tecnologias de informação (TI), está a mudar. Embora metade destes executivos de topo ainda tenham um papel de “operadores de confiança” — focados na eficiência, segurança e contenção de custos da tecnologia —, nos próximos três anos vão assumir-se cada vez mais como “impulsionadores da mudança e co-criadores do negócio”.

Foi isto que estiveram a discutir uma dezena de CIO (homens) de empresas portuguesas de vários sectores, durante a apresentação em Portugal do “Inquérito Global aos CIO 2018”, da consultora Deloitte, ao qual o Expresso teve acesso em primeira mão. No estudo, participaram 1431 diretores de tecnologias de informação (CIO) e de experiência do consumidor (CXO) de 71 países e 23 sectores, dos quais metade a trabalhar na Europa.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)