Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Segundo round Bruxelas-Roma marcado para dia 13

Giovanni Tria, o ministro da Economia, ficou zangado com as previsões de outono da Comissão Europeia

Foto getty

Na próxima terça-feira termina o prazo para o governo italiano responder à Comissão Europeia se corrige o enorme desvio orçamental. Giovanni Tria, o ministro da Economia, vai ter de assinar a carta mais difícil da sua carreira. O governo de coligação liderado por Di Maio e Salvini não dá sinais de seguir o caminho de Tsipras e Tsakalotos no verão de 2015 na Grécia

Estamos a menos de 90 horas do segundo round entre Bruxelas e Roma a propósito do Orçamento italiano para 2019, que foi chumbado, no primeiro embate, a 23 de outubro, pela Comissão Europeia.

O ministro da Economia transalpino, Giuseppe Tria, ficou de responder até à próxima terça-feira se muda, ou não, a estratégia orçamental expansionista, se, em suma, corta a sério no défice de 2,4% do PIB previsto para 2019, ou se deixa tudo na mesma, ou apenas com algum truque.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para descarregar as edições para leitura offline)