Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Fornecedor espanhol de eletricidade deu calote de 2 milhões à EDP

Elygas chegou a ter 5 mil clientes em Portugal

Yunio Baro Gomez / EyeEm

A EDP avançou para tribunal para cobrar uma dívida da Elygas, empresa espanhola que há um ano deixou de operar em Portugal e cujo representante máximo era um empresário valenciano já condenado por falência fraudulenta, branqueamento de capitais e associação criminosa

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A empresa de origem espanhola Elygas foi em novembro do ano passado sancionada pelo regulador da energia com a perda dos 5 mil contratos de abastecimento de eletricidade que tinha em Portugal, por incumprimento das suas obrigações. Volvido quase um ano, e sem ter conseguido recuperar um cêntimo do dinheiro que lhe era devido, a EDP Distribuição avançou para tribunal, para cobrar 2 milhões de euros à Elygas.

O processo do grupo EDP contra a Elygas deu entrada no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa esta semana, curiosamente na mesma semana em que um outro comercializador de eletricidade, a ELusa, chegou a acordo para ceder parte da sua carteira de clientes à empresa Luzboa, como o Expresso revelou esta quinta-feira. Sucede que a ELusa, que entrou igualmente em incumprimento (com dívidas à EDP Distribuição e à REN) tem como gerente um empresário que até ao ano passado trabalhava para a Elygas, José Maria Delgado Bastida.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido