Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Governo vai exigir mais garantias às elétricas para venderem energia em Portugal

Maior parte das famílias portuguesas é abastecida de eletricidade no mercado liberalizado

getty

Um pequeno comercializador de energia, com 3 mil clientes em Portugal, entrou em incumprimento e arrisca-se a ser excluído do mercado. É o terceiro caso num ano e meio. O Governo já está a legislar para impedir que empresas sem solidez financeira possam fornecer eletricidade e gás natural

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

No espaço de um ano e meio é já o terceiro caso de um pequeno fornecedor de eletricidade que falha os seus pagamentos em Portugal. Trata-se da empresa ELusa, que conta com cerca de 3 mil clientes, e que se arrisca nos próximos dias a ser proibida de operar no mercado, apurou o Expresso. O regulador da energia confirma a situação, revelando ainda que já propôs ao Governo que legisle no sentido de apertar as regras de licenciamento de comercializadores de energia.

Ao que o Expresso apurou, o Governo já está a trabalhar num projeto legislativo em linha com a proposta da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), sendo ainda incerto quando entrará em vigor. Mas um dos objetivos centrais do diploma será tornar mais exigente o processo de autorização de novos fornecedores de eletricidade e gás natural, de modo a evitar que empresas com uma situação financeira débil possam vender energia em Portugal.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido