Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Portugal tem 60 mil doentes psicóticos

getty

Estudo inédito da Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental faz diagnóstico social e clínico de quem sofre de esquizofrenia. A maioria da população com a doença está reformada por invalidez e vive com pensão de 200 a 300 euros brutos mensais. Número de afetados está em conformidade com a prevalência média europeia da doença

Entre a população portuguesa vivem 60 mil doentes psicóticos de evolução prolongada, em condições sociais e clínicas pouco favoráveis. Sofrem de esquizofrenia e de estigma e são recordados esta quarta-feira pelos especialistas nacionais para assinalar o Dia Internacional da Saúde Mental. Os doentes, mais homens do que mulheres e com uma idade média de 48 anos, são na sua maioria reformados por invalidez e metade subsiste com uma pensão mensal de 200 a 300 euros brutos.

Aos reformados, junta-se um segundo grande grupo: quem não tem emprego há mais de um ano (21%). A maioria recorre aos pais ou a outros familiares como fonte de rendimento ou, em menor número (24%), ao Rendimento Social de Inserção. Apesar de os rendimentos não abundarem, a esmagadora maioria dos doentes compra todos os medicamentos receitados e, embora existam variações, têm uma fatura mensal de 36,40 euros com a medicação.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido