Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“A questão, francamente, é: ‘Europa para quê?’”

Palacio era ministra quando Espanha decidiu apoiar Bush na invasão do Iraque

Ana Palacio foi ministra dos Negócios Estrangeiros no segundo governo do conservador José María Aznar, entre 2002 e 2004. Nunca mais parou de pensar o mundo e hoje tem uma empresa de consultoria, depois de ter passado pelo Banco Mundial e pela tentativa falhada de criar uma Constituição europeia. Esteve em Lisboa para um encontro de quadros da Fundação Francisco Manuel dos Santos e falou ao Expresso

Pedro Cordeiro

Pedro Cordeiro

texto

Editor da Secção Internacional

Como encara a violência na Catalunha no passado dia 1 de outubro?
Há muitas formas de responder. Uma resposta puramente espanhola, e outra mais ampla. São acontecimentos graves, porque minam o Estado de Direito. Podemos pensar porquê na Catalunha mas, de uma perspetiva mais ampla e sem prejuízo dos traços puramente espanhóis, há que vincular o que se passa na Catalunha com fenómenos que vemos em toda a Europa e mais além. Revolta, mal-estar, contestação do sistema, com distintas manifestações.

Quer desenvolver especificamente o tema catalão?
É uma questão complexa que não tem final a curto prazo. Vai levar tempo, porque — e isto alia se à perspetiva geral — se olharmos para a votação em partidos que querem partir Espanha, antes partidos nacionalistas, há um aumento que coincide com a crise económica. Não é possível que a sociedade, no fundo, tenha mudado tanto. Assistimos a outros fenómenos num dado segmento da população. Não digo que não haja uma parte com essa trajetória nacionalista secessionista, mas outra parte relevante, cerca de 20%, estão “convencidos” desde a crise económica. Há que razoar com eles, mostrar-lhes que o futuro é Espanha, é a Europa, e que romper com Espanha e com a Europa não é bom para a Catalunha.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido