Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Esta plataforma analisa a sua expressão numa entrevista de emprego. Há mais hipóteses se for parecido com o melhor

A HireVue analisa a linguagem corporal, tom de voz e expressão facial dos candidatos a emprego

getty

Empresas como Unilever, Vodafone, Intel ou Goldman Sachs utilizam a plataforma HireVue para analisar as microexpressões faciais e a postura corporal dos candidatos. O objetivo é reduzir ao máximo as hipóteses de uma escolha errada. Está preparado para lidar com as novas regras dos processos de seleção?

Catia Mateus

Catia Mateus

Jornalista

Se Kevin Parker, CEO da HireVue, estiver certo, esta plataforma de entrevistas vídeo criada em 2004 por Mark Newman marcará o futuro dos processos de recrutamento a nível global. Já sabemos que há robôs a realizar entrevistas de emprego e algoritmos a assegurar a triagem de candidatos e validar as informações dos seus currículos ou cartas de apresentação. Mas o que a HireVue se propõe fazer, garante o CEO, “concorre num campeonato totalmente diferente”.

A plataforma utiliza a inteligência artificial para comparar entrevistas de emprego, pré-gravadas pelos candidatos, com o melhor dos profissionais que já desempenhou o cargo naquela empresa. São analisados aspetos como a postura corporal, as micro-expressões faciais e o tom de voz dos primeiros, comparando-os com os do segundo. Os candidatos são selecionados à imagem e semelhança de quem já passou pelo cargo e deixou boas memórias às chefias e bons resultados ao negócio.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido