Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Uma “primeira escolha” que garante a “continuidade” da política do Ministério Público

Lucília Gago, 62 anos, tomará posse como nova Procuradora-Geral da República 12 de outubro

d.r.

Depois de meses de especulação sobre a recondução ou não de Joana Marques Vidal no cargo de procuradora-geral da República, o nome consensualizado entre Marcelo e António Costa acaba por ser uma surpresa mas não é contestado pelos partidos (já a atuação do Governo é)

A magistrada Lucília Gago foi a “primeira escolha” do primeiro-ministro para suceder a Joana Marques Vidal no cargo de Procuradora-Geral da República e “a primeira aceitação, felizmente”, garantiu esta sexta-feira António Costa, acrescentando ainda nunca ter tido qualquer conversa com a atual PGR sobre a escolha da sucessora.

A nomeação, que compete ao Presidente da República após proposta do Governo, foi anunciada quinta-feira à noite, depois de meses de dúvida e trocas de argumentos a favor e contra a recondução no cargo de Joana Marques Vidal, que ficará para sempre associada à história dos mais mediáticos processos que chegaram a tribunal nos últimos anos. Da Operação Marquês, envolvendo um ex-primeiro-ministro, o maior banqueiro e um dos maiores empresários, passando pela Operação Fizz, com repercussões em Angola, até aos casos Lex e e-toupeira, que atingiram o próprio mundo da justiça e do futebol.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido