Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“A guerra comercial pode ser uma oportunidade para a Europa”, diz Moedas

Carlos Moedas reconhece que “o pior que se pode fazer” é “entrar numa guerra comercial com a China”, quando o centro do mundo económico está cada vez mais deslocado para Oriente

Foto Luís Barra

“Dentro do mau, vamos aproveitar o melhor”, diz o comissário europeu Carlos Moedas, que preside até amanhã ao Davos de Verão, na China

Cristina Peres

Cristina Peres

Jornalista de Internacional

A guerra comercial entre os Estados Unidos e a China “pode ser uma oportunidade para a Europa”, diz ao Expresso Carlos Moedas a partir de Tianjin, uma cidade portuária no norte da China, onde copreside, até quinta-feira, à Reunião Anual de Novos Campeões, conhecida como Davos de Verão.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou taxas alfandegárias sobre um total de 200 mil milhões de dólares (171 mil milhões de euros) de importações oriundas da China, assim agravando a guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo. Em junho de 2017, a administração americana impôs taxas de 25% sobre 50 mil milhões de dólares (43 mil milhões de euros) e Pequim retaliou com impostos sobre o mesmo montante de bens importados dos Estados Unidos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido