Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Cientistas detetam 72 sinais de rádio que podem ser de civilizações extraterrestres

A Universidade de Harvard já sugeriu em 2017 que o tipo de sinais agora detetados pode ter origem na libertação de energia de transmissores extraterrestres, que enviam naves espaciais com velas gigantes em viagens interestelares

Ilustração Andrzej Mirecki

A natureza do objeto que emite estes sinais é desconhecida mas “há muitas teorias, incluindo que podem ser assinaturas da tecnologia desenvolvida por vida inteligente extraterrestre”, admite o Instituto SETI dos EUA

Virgílio Azevedo

Virgílio Azevedo

Redator Principal

Cientistas do Instituto SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence), da Califórnia, descobriram 72 sinais fora de comum quando analisaram um grande volume de dados (400 terabytes ou 400 biliões de bytes) relativos a ondas de rádio emitidas a partir de uma galáxia anã a cerca de 3000 milhões de anos-luz da Terra.

Os sinais de rádio, conhecidos por FRB (Fast Radio Bursts, Rajadas Rápidas de Rádio), foram detetados pelo Telescópio Green Bank, localizado na Virgínia Ocidental (EUA), depois de eliminados os sinais das comunicações sem fios para evitar interferências no aparelho. São brilhantes e rápidos, tendo sido descobertos pela primeira vez em 2007. Os cientistas da iniciativa “Breakthrough Listen” do Instituto SETI calculam que têm origem em galáxias distantes, embora não saibam ao certo o que as provoca.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido