Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“Taxa Robles”. Governo volta a puxar o tapete ao Bloco

Tiago Miranda

António Costa deixou Catarina Martins promover uma nova taxa contra a especulação imobiliária durante longas 72 horas. Esta tarde, arrasou a ideia, já depois de Carlos César ter feito o mesmo. Bloco garante que vai insistir no Orçamento

Nem taxa, nem taxinha. O Governo esperou três dias para acabar com as pretensões do Bloco de Esquerda de criar uma taxa especial contra a especulação imobiliária. E logo a duas vozes: primeiro, por Carlos César, presidente do PS e líder parlamentar; depois, pelo próprio António Costa, que arrumou a discussão com uma frase politicamente assassina: “Nem percebo bem aquela proposta”.

A intenção bloquista de criar uma medida fiscal para tributar a alta rotatividade na venda de imobiliário, foi avançada no sábado, pelo Expresso. No domingo, o Diário de Notícias fez eco dessa mesma intenção em manchete e Catarina Martins veio a público pressionar o Governo a aceitar a proposta do Bloco de Esquerda. Com um pormenor: fê-lo à margem de uma visita à feira do Relógio, em Lisboa, ao lado de Manuel Grilo, que substituiu Ricardo Robles depois da polémica em torno de um investimento imobiliário do ex-vereador bloquista.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido