Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Governo não entra na guerra entre TAP e a Madeira

José Caria

Pedro Marques, ministro com a tutela dos Transportes, recusa entrar em confronto com a TAP e sugere a Miguel Albuquerque que espere pelas conclusões do estudo e das negociações a decorrer sobre o Aeroporto da Madeira

O Governo não vai entrar na guerra entre Miguel Albuquerque e a TAP. Depois de o líder do executivo madeirense ter acusado os socialistas de nada fazerem para corrigir a atuação da companhia aérea no Aeroporto do Funchal, Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas, veio recordar que a revisão ou não dos limites de vento no Aeroporto da Madeira é uma questão técnica e remeteu a discussão sobre os preços cobrados pela TAP para as negociações que estão em curso.

Na segunda-feira, em declarações ao Expresso, Miguel Albuquerque acusou a TAP de praticar preços “absurdos” e de fazer campanha pela não revisão dos limites de vento atualmente em vigor - uma obrigatoriedade que tem estado na origem de muitos voos cancelados para a Madeira e que o Governo Regional considera anacrónica. Para o social-democrata, aliás, António Costa tem de intervir e pôr cobro ao diferendo: “Afinal, de que serve ser detentor de 50% do capital da TAP?”, interpelou Miguel Albuquerque.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido