Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Novos pilotos terão de pagar 30 mil euros para voar na TAP

Getty Images

Para tentar fixar pilotos face ao aliciamento de companhias estrangeiras, onde chegam a ganhar 10 vezes mais, a transportadora aérea nacional vai exigir “comparticipação nos custos de formação” aos 300 pilotos que quer contratar este ano. E quem rescindir o contrato antes de 3 anos terá de indemnizar a empresa

Cada um dos novos 300 pilotos que a TAP pretende contratar este ano terá de pagar 30 mil euros para voar na companhia portuguesa, a título de “comparticipação nos custos de formação”. Esta “comparticipação” vai permitir à transportadora aérea portuguesa encaixar 9 milhões de euros, mas também pode afastar eventuais candidatos que, a troco de um salário bruto de 3 mil euros, terão de descontar, durante 36 meses, cerca de 830 euros.

O concurso para oficiais piloto começou a ser divulgado esta semana e o recrutamento vai até dia 28. A intenção da TAP é contratar “300 pilotos, com licença comercial e que terão que pagar pela formação”, revelaram fontes do sector.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)